Faturamento do varejo da RMSP cai 0,7% no 1º semestre

Recuo nas vendas foi liderado pelos varejistas dos segmentos de bens duráveis

RODRIGO PETRY, Agência Estado,

16 de agosto de 2011 | 19h13

O faturamento do comércio varejista tradicional da Região Metropolitana de São Paulo teve queda de 0,7% no primeiro semestre deste ano em relação a igual período de 2010, segundo levantamento da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP).

O recuo nas vendas foi liderado pelos varejistas dos segmentos de bens duráveis: lojas de eletrodomésticos e eletroeletrônicos (-9,4%), de material de construção (-8,8%), de móveis e decorações (-5,4%), de farmácias e perfumarias (-4,4%) e de departamento (-3,6%).

Entre os segmentos que cresceram no acumulado do ano estão as lojas de vestuário, tecidos e calçados (+4%), supermercados (+1,5%) e comércio de veículos automotivos (+3,1%).

Segundo a Fecomercio-SP, o prognóstico mais provável para o segundo semestre é de que as vendas apresentem a mesma trajetória negativa do primeiro semestre, a despeito dos bons indicadores de emprego e renda da população. "Soma-se à lista de problemas para enfrentar na segunda metade do ano a turbulência do mercado internacional, que pode se agravar. Diante disso, o comércio varejista dificilmente fechará 2011 com um bom resultado", destacou a entidade. 

Tudo o que sabemos sobre:
VarejoFaturamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.