Divulgação
Divulgação

Fast food saudável é a receita da Seletti para ganhar espaço no mercado

Empresa conseguiu ser diferente no concorrido mercado de alimentação saudável

CAROLINA DALL´OLIO, ESTADÃO PME,

04 de agosto de 2011 | 09h37

Ao preparar alimentos com a velocidade típica das redes de fast food, mas manter no cardápio apenas receitas saudáveis, a Seletti conseguiu se diferenciar no concorrido setor de alimentação. Criada em 2007 e adepta do sistema de franchising desde 2010, a empresa tem hoje 20 unidades e pretende abrir mais 10 até o fim do ano.

Os restaurantes, sempre localizados em praças de alimentação de shopping centers, conquistaram clientes que não têm muito tempo para dedicar às refeições, porém não abrem mão dos cuidados com a saúde.

“Não havia uma rede de fast food saudável no mercado. Por isso, mesmo sendo uma empresa mais nova que as principais concorrentes do setor, conseguimos espaço nas disputadas praças de alimentação porque, quando há uma vaga, os shoppings querem preenchê-la com um restaurante diferente para compor seu portfólio”, afirma Marcelo Cordovil, gerente de expansão da Seletti.

Além de inovador, o modelo de negócio é altamente produtivo. A cozinha funciona como a linha de produção de uma fábrica, onde cada  funcionário é responsável pela preparação de apenas um dos itens escolhidos que compõem a refeição.

Esse sistema garante velocidade: os pratos levam, no máximo, sete minutos para ficarem prontos. Além disso, um ingrediente só entra na cozinha  se puder ser usado em mais de uma receita – Luis Felipe Campos, criador da Seletti, trabalhou como diretor da rede Spoleto e trouxe de lá esse conceito de aproveitamento máximo dos alimentos.

Mas mesmo com um modelo que se mostra bem sucedido e atrai interessados em investir numa franquia da marca, a Seletti encontra hoje uma barreira para crescer com mais velocidade: a falta de pontos comerciais disponíveis em shopping centers.

Como sua estratégia de expansão pressupõe a presença nas praças de alimentação de grandes shoppings das principais metrópoles e esses lugares invariavelmente já estão ocupados, cada vaga aberta é bastante disputada – e cara. Em muitos casos, além de ser raro, o ponto custa mais que o investimento inicial da franquia, que varia entre R$ 340 mil e R$ 360 mil.

MAIS SOBRE A EMPRESA

Fundação: 2007

Início no Franchise: 2010

Número de unidades no Brasil - 20

Taxa de franquia: R$ 45 mil

Capital de Giro: R$ 15 mil

Investimento inicial (loja): entre R$ 340 e R$ 360 mil (sem o ponto comercial)

Taxa de Royalties: 6% do faturamento bruto

Taxa de propaganda: 2% do faturamento bruto

Previsão de retorno do investimento: em média, de 24 meses a 36 meses

Faturamento mensal bruto médio das lojas: R$ 105 mil

Prazo de contrato: 5 anos

Lucro médio mensal: Aproximadamente 15%

Tamanho ideal de loja em shopping: de 30 a 35 m²

Média de funcionários por lojas: 15 a 18

Contato: (11) 3673-2013 ou www.seletti.com.br

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.