Divulgação
Divulgação

Família deixa de investir em queijo e abre microdestilaria de cachaça

Negócio aposta no conceito butique com produção exclusiva e limitada

Gisele Tamamar, Estadão PME,

23 de outubro de 2014 | 07h08

A primeira opção de negócio quando Martin Braunholz comprou um sítio em Serra Negra foi começar a produzir queijos de leite de cabra. Mas o sucesso de um licor de doce de leite de cabra em uma feira do setor despertou o interesse da família para as bebidas. Do licor, ele começou a investir em cachaças e hoje a família administra a microdestilaria Hof.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Matheus, filho de Martin e um dos sócios do negócio, conta que o pai conheceu o doce de leite de cabra após uma viagem para o México e resolveu produzir o licor. "Na feira, o licor foi o que fez mais sucesso. Foi aí que pensamos: estamos trabalhando com um negócio perecível, que é o queijo. E o licor foi um sucesso. Resolvemos mudar de atividade", lembra.

Depois de pesquisar o mercado, Martin começou a destilar licor e bidestilar cachaça, como hobby. "Começamos a vender na região e resolvi incentivar meu pai a regularizar a atividade e trabalhar de forma profissional. Estávamos desde 2010 tentando regularizar tudo", diz Martin.

A família investiu cerca de R$ 150 mil na destilaria e resolveu apostar em um conceito de butique - espaço pequeno, capacidade limitada de produção e linhas exclusivas (as garrafas são todas numeradas). As bebidas (cachaça, aguardente composta e licores) custam entre R$ 50 e R$ 60.

Este ano, a cachaça Alma da Serra recebeu a medalha de ouro no concurso Spirits Selection. "Estamos começando e uma premiação como essa ajuda a ganhar mercado", afirma Matheus. A microdestilaria tem capacidade de produzir 1.600 litros por mês. A família também investiu na possibilidade de visitação na microdestilaria. Quem quiser pode visitar o local, conhecer o sítio e degustar as bebidas. A família só pede para o interessado ligar antes para avisar sobre a visitação. Mais informações no site da microdestilaria Hof

Tudo o que sabemos sobre:
cachaçaHofdestilariaEstadão PME

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.