Stephen Lam/Reuters
Stephen Lam/Reuters

Facebook abre inscrições para programa de aceleração de comunidades

Ideia do programa é formar líderes comunitários pelo mundo e fomentar projetos que ajudem os locais; investimentos são de até US$ 3 milhões

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2020 | 07h46

O Facebook abriu inscrições para o seu programa de aceleração que vai formar líderes comunitários e fomentar projetos que ajudem a desenvolver comunidades pelo mundo. Durante seis meses, os 80 selecionados participarão de treinamentos, mentorias e receberão investimentos de até US$ 3 milhões. As inscrições vão até o dia 10 de abril e podem ser feitas no site da iniciativa

Para participar, é necessário administrar uma comunidade estabelecida, ter mais de 18 anos, residir em um dos 13 países selecionados, entre eles o Brasil, e ter disponibilidade de dez horas semanais entre julho e dezembro. No processo de inscrição, são pedidas informações sobre a comunidade da qual o candidato faz parte e sobre sua experiência em liderança. Os interessados também devem gravar um vídeo simples para falar sobre o tema.

Os selecionados passarão três meses tendo aulas com especialistas que o ajudarão a criar um plano de crescimento para suas comunidades. Nos últimos três meses eles irão colocar o plano em execução, com financiamento realizado pelo Facebook. 

Ajuda para pequenos negócios

A plataforma também anunciou um apoio financeiro de US$ 100 milhões para ajudar 30 mil pequenas empresas a sobreviverem durante o período de isolamento social provocado pelo novo coronavírus

Podem se inscrever empresas que estejam em um dos 30 países nos quais o Facebook possua operação, entre eles o Brasil, que funcionem há mais de um ano e tenham entre 2 e 50 funcionários.

Na plataforma ainda não há inscrições abertas para negócios brasileiros, mas é possível se cadastrar para receber futuras atualizações sobre o processo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.