Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Estudante cria creme que elimina tatuagem sem intervenção médica

Produto está ainda em fase de testes no Canadá

Estadão PME,

22 de fevereiro de 2015 | 13h16

Um estudante canadense acaba de ganhar destaque internacional por conta de uma promissora pesquisa: uma nova tecnologia de baixo custo para remover tatuagens sem supervisão médica.

Alex Falkenham, um patologista que cursa ph.D. na Universidade de Dalhouse, está em fase de testes de um produto tópico, uma espécie de creme hidratante, com a particularidade de eliminar toda e qualquer tatuagem da pele sem a necessidade de procedimentos complementares dolorosos, como é a remoção a laser.

Sua técnica foi batizada com o nome científico de Bisphosphonate Liposomal Tattoo Removal (BLTR). Segundo reportagem publicada na rede de TV norte-americana CNN, começou a ser desenvolvida a partir de uma demanda do próprio pesquisador, que tem lá suas tatuagens e começava a se preocupar quanto ao futuro.

"Essa ideia surgiu quando eu fiz a minha primeira tatuagem e comecei a pensar em um processo para retirá-la", contou ele, que não se arrepende da tatuagem, tanto que fez outras três. "Eu fiz outras e, atualmente, eu não me arrependo de nenhuma. Mas é essa é provavelmente uma reflexão que está me aguardando quando fica mais velho".

O provável futuro produto segue uma lógica de funcionalidade que não é complexa de ser explicada: o creme libera uma droga na pele que elimina as células no passado colorizadas pelo tatuador, isso sem danificar o tecido ao redor. 

Ainda não há previsão de lançamento. O produto segue em desenvolvimento no Canadá.

 

Tudo o que sabemos sobre:
EmpreendedorismoEstadão PMEtatuagens

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.