Divulgação
Divulgação

Estrada que brilha no escuro não passa no primeiro teste. Culpa da umidade

Agência responsável agora diz que vai desenvolver nova versão com aprendizado e falhas

ESTADÃO PME,

05 de maio de 2014 | 08h21

 Cerca de um ano atrás, um estúdio de design e inovação na Holanda divulgou um conceito que chamou de a 'Estrada do Futuro'. As faixas a serem pintadas nas vias absorveriam a luz do sol durante o dia e, dessa forma, iluminaram a estrada no período noturno.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + :: 

A proposta rapidamente ganhou espaço nos quatro cantos do mundo, justamente porque por trás da proposta havia uma importante questão: se reduziria a necessidade de iluminação artificial nas rodovias. Além disso, o motorista ficaria mais seguro em seu trajeto.

Mas o problema do conceito é aplicá-lo à realidade. Os testes das faixas começaram no mês passado na cidade de Oss, cerca de 100 quilômetros distante de Amsterdam. E os resultados não são nada animadores. A faixa funciona...mas a luz emitida por ela perde a intensidade se chove ou se há grande quantidade de umidade na pista, como por exemplo com o orvalho da manhã.

O estúdio, Heijmans Infrastructure, emitiu um comunicado de imprensa a respeito dos testes. Segundos os empreendedores, os testes reais com o produto, 'como era de se esperar, nos permite aprender com o meio-ambiente, como a umidade. Vamos usar esses ensinamentos para introduzirmos melhorias'.

Tudo o que sabemos sobre:
inovação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.