Reprodução
Reprodução

Estados Unidos reconhecem cachaça como produto brasileiro

Segundo decreto publicado no Diário Oficial da União, ‘bourbon whisky’ e ‘tennessee whisky’ também levam reconhecimento, mas de bebidas elaboradas por produtores dos EUA

Estadão PME,

27 de março de 2013 | 13h57

 O Diário Oficial da União publicou nesta quarta-feira, 27, o decreto que garante reconhecimento ao ‘bourbon whisky’ e ao ‘tennessee whisky’ apenas para as bebidas elaboradas por produtores dos Estados Unidos. O reconhecimento faz parte do acordo bilateral entre os governos do Brasil e dos Estados Unidos, firmado em abril de 2012, em uma visita de Dilma Rousseff  ao País. Na ocasião, ficou estabelecido também a garantia de que a cachaça seja considerada produto exclusivamente brasileiro no mercado norte-americano.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

No último dia 25 de fevereiro, o governo dos Estados Unidos publicou a lei de reconhecimento da cachaça como produto distinto do Brasil. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Idústria e Comércio Exterior (MDIC), a legislação americana deve entrar em vigor no próximo dia 11 de abril. Com a mudança, os problemas que os exportadores brasileiros de cachaça enfrentavam no mercado americano devem ser resolvidos.

Em 2000, os Estados Unidos passaram a classificar a cachaça como rum e a requerer que constasse no rótulo do produto a expressão ‘rum brasileiro’, trazendo custos aos produtores, além de prejudicar os esforços de promoção do produto como uma bebida tipicamente brasileira. Com o acordo, essas exigências deixam de existir e os produtores brasileiros serão os únicos credenciados a vender a bebida como cachaça, o que cria oportunidades de promover o produto no mercado americano.

As exportações brasileiras de cachaça atingiram US$ 15 milhões em 2012 — em volume, foram de 8,1 milhões de litros. O principal destino da bebida foi a Alemanha, somando US$ 2,3 milhões, seguido pelos Estados Unidos, com US$ 1,8 milhão.Com o reconhecimento da cachaça como produto genuinamente brasileiro por parte dos Estados Unidos, o que incorpora valor à bebida, a expectativa é de que os exportadores brasileiros consolidem as vendas ao mercado americano como um dos mais promissores para os próximos anos.

::: LEIA TAMBÉM::

:: Cachaça está cada vez mais valorizada ::

:: Rede de 104 unidades começou na garagem e hoje fatura mais de R$ 100 mi ::

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.