Especialista conta como faturar com os quase 20 mil casamentos por semana realizados no País

Camila Piccini, organizadora da feira Casar, dá dicas para empreender no ramo

Renato Jakitas, Estadão PME,

11 de maio de 2015 | 07h39

O Brasil tem quase 20 mil casamentos civis realizados por semana, segundo dados do IBGE. Um fenômeno de público e também de rentabilidade, já que a associação que representa as empresas do setor estima que, por ano, o costume movimente um faturamento na ordem de R$ 15 bilhões.

Para falar das oportunidades geradas por esse segmento aos empreendedores, o Estadão PME Entrevista convidou a especialista Camila Puccini, que começou como blogueira no ramo e, hoje, é sócia de umas das principais feiras na área, a Casar, que acontece entre os dias 21 e 24 de maio, em São Paulo.

:: Clique na imagem para ouvir o primeiro bloco do programa ::

Camila passou a se interessar pelo assunto quando preparava o próprio casamento, há quatro anos. Segundo ela, existem oportunidades para empreender sobretudo ao se associar como investidor dos "artesãos" desse mercado, pequenos produtores reconhecidos pelo trabalho inovador, mas com dificuldades em gestão e sem visão de mercado.

Ela também conta que a sofisticação e a predisposição cada vez maiores dos casais têm transformado as festas em verdadeiras "baladas", com 11, 12 horas de duração. Isso tem ampliado consideravelmente o desembolso médio gasto pelos noivos com o casamento e o faturamento das empresas da área.

:: Clique na imagem para ouvir o segundo e último bloco do programa ::

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.