Steve McConel
Steve McConel

Escolas internacionais abrem processo seletivo para alunos estrangeiros

Cursos de MBA focados em empreendedorismo que se iniciam em agosto de 2012

Ligia Aguilhar, Estadão PME,

05 de setembro de 2011 | 00h08

Em setembro, as principais escolas internacionais de negócios começam a realizar rodadas de admissão de alunos estrangeiros para cursos de MBA focados em empreendedorismo que se iniciam em agosto de 2012. Opção perfeita para o empreendedor que quer turbinar o currículo em escolas renomadas mundialmente e ao mesmo tempo ter uma experiência multicultural. “Além de ter acesso a um ensino mais avançado em administração, o aluno que estuda no exterior cria um network internacional muito importante e que pode gerar parcerias estratégicas no futuro”, diz o diretor da escola preparatória de jovens executivos MBA House, Daniel Cory. Em geral,  as escolas abrem três rodadas de admissão durante o ano. Uma em setembro, outra em janeiro e a última em abril, mas as vagas para estrangeiros costumam se concentrar nas duas primeiras rodadas.

Para se candidatar a um MBA internacional é preciso primeiro fazer uma prova de aptidão lógica e verbal em inglês chamada Gmat, que tem foco em matemática, administração e língua inglesa.  Diferentemente do exame vestibular brasileiro, o Gmat não é eliminatório, tampouco é o único teste necessário para ser admitido em uma universidade. “Ter nota alta é importante, mas o Gmat faz parte de um pacote com outros elementos tão significativos quanto ele para avaliação do candidato”, explica Cory.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

Esse pacote inclui análise curricular, histórico profissional detalhado, cartas de recomendação, além do envio de uma série de redações que variam de escola para escola e que normalmente tratam de assuntos ligados à experiências profissionais e pessoais. “As universidades estão interessadas em formar pessoas de sucesso. Então, querem saber o plano de cada um, principalmente o objetivo da pessoa após terminar o MBA”, diz Cory. Ter realizado trabalho voluntário, por exemplo, é não só desejável como pode ser fator eliminatório  ao longo do processo seletivo.

Por causa de todos esse detalhes, a maioria dos candidatos demora ao menos seis meses para reunir a documentação, preencher formulários e estudar antes de prestar o Gmat. Todo esse processo, no entanto, pode ser feito online, sem que o candidato precise se deslocar do Brasil.

O administrador Pedro Gomes, de 28 anos, no entanto, preferiu ir até Nova York para ter mais concentração e conhecer de perto algumas escolas. Para preencher os formulários, conta com o auxílio de uma escola preparatória. “É complicado saber o que e como escrever, já que cada universidade procura uma coisa diferente”, explica. O objetivo de Gomes e ser aprovado pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Mesmo assim, ele vai se candidatar  a outras seis escolas, procedimento recomendado por especialistas como tentativa de   garantir a aprovação em, ao menos, uma instituição.

Custo

Estudar no exterior tem o seu preço. E é alto. O gasto total ao longo de dois anos de curso, incluindo mensalidade e despesas com moradia, fica em torno de US$ 160 mil. Isso torna comum a busca por financiamentos estudantis em bancos estrangeiros ou na própria faculdade, com início do pagamento das parcelas após a conclusão do curso.

Foi dessa forma que o engenheiro Fábio Massuda, de 29 anos, concluiu o seu MBA em empreendedorismo na Haas School of Business na Universidade da Califórnia, em Berkeley. Todo o esforço, ele garante, compensa. “É uma experiência fantástica. A oportunidade de conhecer gente diferente e fazer contatos é muito importante”, diz.

Durante o período que esteve na Califórnia, Massuda estagiou em startups no Vale do Silício e acompanhou seus colegas de turma desenvolverem projetos inovadores. De volta ao Brasil, criou com três sócios uma empresa desenvolvedora de jogos para telefones e tablets. “Há sempre quem argumente que você pode aprender por meio de leituras, por exemplo, mas eu acredito que você ter esse envolvimento com outra realidade e vivenciar o empreendedorismo em uma escola dessas faz toda a diferença”, diz.

Saiba mais sobre o processo seletivo de seis escolas de empreendedorismo:

Universidade de Stanford, na Califórnia (EUA)

A escola oferece um dos mais famosos MBAs de empreendedorismo, com foco em internet e tecnologia por causa da proximidade com o Vale do Silício.

Mais informações: http://www.gsb.stanford.edu/ces

Universidade de Columbia, em Nova York (EUA)

A escola foca o ensino no processo de identificar oportunidades de negócio e na preparação do empreendedor para lidar com incertezas e com orçamento limitado.

Mais informações: http://www4.gsb.columbia.edu/entrepreneurship

Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), em Cambridge, Massachusetts (EUA)

O programa é famoso por enviar grupos de alunos para prestar consultoria para pequenas empresas em desenvolvimento

Mais informações: http://actionlearning.mit.edu/g-lab

Haas School of Business, Universidade da Califórnia, em Berkeley (EUA)

A escola se destaca por estar localizada perto do Vale do Silício, onde estão diversas startups e muitos fundos de investimento.

Mais informações: http://mba.berkeley.edu/academics/entrepreneurship.html

New York University (NYU), em Nova York (EUA)

A escola é focada em experiências práticas promovidas por meio de atividades extracurriculares e organiza as clássicas competições de planos de negócios.

Mais informações: http://w4.stern.nyu.edu/berkley

Tuck School of Business, em Hanover, New Hampshire (EUA)

A escola é famosa por reunir empreendedores com investidores, com foco no estudo de assuntos relacionados às operações de Private Equity.

Mais informações: http://mba.tuck.dartmouth.edu/pecenter

::: LEIA TAMBÉM :::

:: Empresas empreendedoras geram mais da metade dos empregos ::

:: Empresas podem ganhar até R$ 1 milhão em prêmios de inovação ::

:: Inovação está no foco de 97% dos empresários brasileiros ::

:: Inovação é a chave do sucesso para o pequeno e médio negócio ::

Tudo o que sabemos sobre:
CapacitaçãoEnsino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.