Divulgação
Divulgação

Empresas transformam desenhos de crianças em realidade

Canadense e norte-americana trabalham para tirar as criações infantis do papel

Natália Peixoto - Estadão PME,

23 de março de 2012 | 21h28

Transformar o sonho de uma criança em realidade. Esse é o trabalho que a canadense Wendy Tsao e a norte-americana Olivia Bennet fazem todos os dias. Desde que começou a tirar do papel as criações dos pequenos, há cinco anos, Wendy calcula já ter feito mais de 350 brinquedos, todos fielmente copiados dos desenhos originais. “Se não houver nenhum imprevisto, posso fazer quatro brinquedos em uma semana”, diz Wendy, que além do ateliê Child's Own Studio, no qual produz sozinha suas criações, cuida da casa e dos filhos.

“Os clientes me mandam os desenhos de seus filhos por email e eu aviso se é possível fazer”. Infelizmente, alguns são complicados demais para se tornarem reais. E Wendy também recusa aqueles que não são feitos por crianças porque fogem da proposta do seu trabalho. “Eu adoro os desenhos infantis. Eles são inspiradores”, conta.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google+ ::

Há menos tempo no mercado, Olivia começou a produzir em 2011, trazendo à vida uma criação de sua filha de cinco anos. “Eu tento entender o que a criança quis fazer, se um círculo vermelho na cabeça é um chapéu ou uma tigela, por exemplo”. Mesmo optando por dar aulas em casa para sua filha em vez de mandá-la para escola, Olívia consegue manter o Olivia's Sweing Room e produz entre oito e doze brinquedos por mês. E até agora, ela não negou nenhum pedido. “Alguns projetos levam mais tempo e são mais complicados, mas ainda não me deparei com algum impossível”, explica.

Pais de todo o mundo podem encomendar a criação de seus filhos em pelúcia. Para isso, basta entrar em contato com Wendy (http://childsown.wordpress.com/) ou Olivia (http://oliviassewingroom.wordpress.com) e preparar o bolso. Cada criação pode custar entre R$ 130 e R$ 270, avaliados de acordo com o tamanho e a complexidade da produção. O preço não inclui o frete.

Inovação e concorrência

Antes de fazer os brinquedos imaginados pelas crianças, Olivia mantinha um site de encomendas de bolsas customizadas para bebês. Ao perceber que sua nova empreitada estava dando certo, aos poucos dedicou seu empenho exclusivamente para os brinquedos. Para garantir o sucesso do empreendimento, "os empresários precisam conhecer com profundidade o mercado em potencial", afirma Claudio Furtado, sócio da CVF Investimentos.

Wendy e Olivia perceberam um mercado em potencial e investiram nele, com a criação de sites e a divulgação de seus produtos. Aos poucos, as duas empresárias ganham concorrentes ao redor de todo o mundo. Com a enorme divulgação que os internautas fizeram do seu site, Wendy não consegue mais atender a todos os clientes que a procuram. Por isso, ela decidiu criar uma sessão em seu site para quem quiser alternativas ao seu trabalho, o que mostra que a concorrência não é um problema, mas a grande prova de que sua ideia é inovadora e tem um forte potencial de vendas.   

:::LEIA TAMBÉM:::

::Empresa que inovar terá desconto em imposto, dinheiro e exoneração da folha de pagamento::

::Empresários dão dicas para aumentar as vendas na Páscoa de 2012...e 2013, 2014, 2015...::

::Saiba quais são as dez cidades mais promissoras para abrir uma franquia::

::Sebrae pretende capacitar 50 mil empresários para a Copa do Mundo de 2014::

::Empresário transforma feira de artesanato em loja::

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.