Cartão de Crédito: Visa e Mastercard dominam segmento

Cartão de Crédito: Visa e Mastercard dominam segmento

As duas bandeiras mais tradicionais do mercado foram as mais lembradas por pequenos e médios empresários

Redação, O Estado de São Paulo

29 de agosto de 2019 | 19h50

As bandeiras de cartões de crédito se multiplicaram nos últimos anos, mas, para os entrevistados pelo Escolha PME 2019, o mercado ainda está dividido entre as empresas mais tradicionais: Visa e Mastercard. Essas marcas são responsáveis pela mediação entre a PME e as administradoras de cartões, que podem ser bancos ou instituições financeiras. Por isso, acabavam tendo pouco contato com os lojistas, que definem os detalhes dos cartões diretamente com as administradoras.

Confira o especial multimídia com os vencedores do Escolha PME 2019

Em um cenário em que o portfólio de produtos e serviços é o critério mais relevante no momento de escolha da bandeira de cartão – a agilidade no atendimento e na resolução de problemas vem em segundo lugar –, saem na frente as empresas que oferecem diretamente soluções específicas para as PMEs. E o fato de apenas duas empresas dominarem o ranking sugere que há potencial para que novos players se destaquem nesta categoria nos próximos anos.

Visa busca aproximação com o setor

A meta de expandir a utilização do pagamento eletrônico fez a Visa buscar uma aproximação com as PMEs. Mais uma vez na primeira colocação do índice de satisfação da Escolha PME, com 67 pontos, a empresa acredita que o futuro das bandeiras de cartão depende da construção de um relacionamento direto com os clientes. Isso inclui o desenvolvimento de soluções personalizadas. “A ideia é evitar a chamada solução de prateleira”, conta o vice-presidente de Soluções e Inovação, Percival Jatobá. “Dependendo do cliente, a gente pode entrar em contato com o banco e desenvolver ou cocriar um seguro, benefício ou ferramenta focada em cada um”, diz ele.

Com o mercado cada vez mais exigente – o que segundo Jatobá explica a queda de 13 pontos no índice de satisfação em relação a 2018 –, é preciso ser criativo. Um exemplo desse novo direcionamento é o Programa de Aceleração Visa, criado para capacitar as PMEs no uso de crédito e no gerenciamento de recursos. “O desafio dos novos players digitais tem feito com que as PMEs busquem cada vez mais soluções desafiadoras. Isso nos faz sempre investir em inovação”, afirma Jatobá.

Master quer educar para fidelizar

A Mastercard é a segunda no índice de satisfação, com 61 pontos, e a primeira em objeto de desejo, tendo sido indicada por 38% das PMEs consultadas como a bandeira de cartão com a qual gostariam de trabalhar. Buscando oferecer novas possibilidades de produtos e serviços, a empresa reformulou o portfólio de cartões empresariais e vem apostando cada vez mais em ferramentas de gestão e em plataformas de educação financeira para fidelizar os clientes, como o portal Mastercard Empreendedor. 

Com uma área focada nesse segmento, a Master quer deixar de ser conhecida apenas como uma empresa de cartão de crédito e débito para assumir uma posição de empresa de tecnologia e inovação em meios de pagamento, segundo a vice-presidente de Marketing e Comunicação da empresa no Brasil, Sarah Buchwitz.

“Queremos inspirar as pessoas a darem um primeiro passo em busca de seus objetivos, sonhos e paixões. Por isso, estamos realmente proporcionando a possibilidade de os donos de PMEs terem informações e ferramentas para que possam começar algo que não tem preço, conceito que faz parte do novo movimento da Master”, conta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.