Reprodução
Reprodução

Empresas de grande porte reduzem participação entre as empreendedoras

As empresas de grande porte reduziram sua participação entre as companhias de alto crescimento. A fatia de companhias nessas condições com 250 empregados ou mais caiu de 9,6% em 2011 para 9,4% em 2012. Ainda assim, o Brasil ainda tem mais empresas de grande porte entre as empreendedoras do que qualquer país pesquisado, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou nesta sexta-feira, 12, as Estatísticas do Empreendedorismo 2012. Por outro lado, as empresas de menor porte, com 10 a 49 empregados, aumentaram sua participação, de 51,5% em 2011 para 51,7% em 2012.

Daniela Amorim, Agência Estado,

12 de dezembro de 2014 | 10h00

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A idade média das empresas de alto crescimento no ano da pesquisa era de 13,8 anos. Mas as companhias gazelas, com até três anos de idade no ano inicial de observação, elevaram sua representatividade em relação às empresas de alto crescimento, de 12,4% em 2011 para 13,3% em 2012. No último ano, as gazelas somavam 4.671 empresas.

:: Leia também ::

Empresas empreendedoras desaceleram contratações e reduzem salários

Empresas empreendedoras são mais presentes no Norte e Nordeste do País

O IBGE notou ainda que, entre as empresas de alto crescimento existentes em 2009 (30.935 no total), 12.747 (41,2%) continuaram a crescer a 20% em 2010, 5.502 (17,8%) mantiveram esse crescimento em 2011 e, 2,5% (781) ainda em 2012. Essas empresas, chamadas de alto crescimento total contínuo, ocupavam 554.594 pessoas assalariadas e pagavam R$ 14,0 bilhões em salários e outras remunerações em 2012.

A pesquisa considera como empresas de alto crescimento aquelas que aumentaram em pelo menos 20% ao ano o número de empregados por um período de três anos consecutivos e tinham pelo menos 10 pessoas ocupadas assalariadas no ano inicial de observação. 

Tudo o que sabemos sobre:
estadão pmeibgeempreendedorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.