Clayton de Souza/AE
Clayton de Souza/AE

Empresário transforma comércio de roupas em loja de games e vira o maior franqueador do setor

Khalil transformou o principal comércio de roupas da família em loja de games e tornou-se o maior franqueador do segmento

GISELE TAMAMAR, ESTADÃO PME,

11 de outubro de 2012 | 11h03

O empresário Marcos Khalil contrariou a tradição familiar no ramo de confecções e decidiu empreender na área que mais gosta: games. Os negócios começaram aos 16 anos e hoje, com 44, Khalil comanda a UZ Games, a maior franquia especializada no assunto do Brasil. “Meu pai falava que ia deixar eu brincar de lojinha de videogame até eu completar 18 anos, mas continuei fazendo o que eu gostava”, conta.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O momento de maior tensão foi quando seu pai sofreu um ataque cardíaco e precisou ficar um mês e meio no hospital. O empresário aproveitou o período no comando da principal loja de roupas da família para transformá-la em comércio de games. “Quando ele voltou, ficou nervoso e quase teve outro infarte.”

Um dos diferenciais da UZ Games é trabalhar com itens usados. A rede aceita esses produtos dos clientes como forma de pagamento e depois os revende com desconto aos interessados. Esse sistema, aliás, até serviu de inspiração para o nome atual da loja – no início, ela se chamava Game Over. “Um cliente escreveu usado com 'z' e ficamos com isso na cabeça. Mesmo eu não gostando na época, o nome pegou e continua até hoje”, diz o empresário.

Mas para ganhar espaço, Khalil também preocupa-se em oferecer atendimento personalizado. “O vendedor é treinado para vender o que o cliente realmente precisa e não forçar uma situação.” O sistema de franquias da marca começou em 2008 e não fazia parte da estratégia inicial do empreendimento.

A mudança ocorreu por conta da chegada ao Brasil de uma rede internacional de lojas com planos agressivos para o País. “Ficamos com medo. Eu não tinha muito tempo para pensar e tivemos que executar o sistema de franquias para não ficar para trás”, lembra o empresário.

Mas o concorrente estrangeiro interrompeu suas atividades logo no primeiro ano de atividade e a UZ Games continuou sua trajetória de crescimento. Atualmente, a rede tem 42 unidades abertas, sendo 11 próprias, e planeja fechar o ano com 55 lojas em todo o Brasil.

:: Saiba tudo sobre a 3ª edição do Encontro PME ::

>> O País de 10 mil startups

>> Para startups, agilidade vale mais que plano de negócios

>> Demanda por aplicativos crescerá nos próximos anos, dizem especialistas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.