Divulgação
Divulgação

Empresário de Manaus transforma pele de peixe em calçados e bolsas

Marca faz sucesso nos mercados da Europa, Estados Unidos e Canadá e já fatura R$ 30 mil

Estadão PME,

25 de maio de 2012 | 12h36

Uma marca amazonense de bolsas e calçados tem se destacado por empregar insumos pouco convencionais na fabricação de seus produtos. Chamada Green Obsession, a empresa transforma couro de peixe, associado a juta e buriti, em calçados e bolsas.

Em entrevista à Agência Sebrae de Notícias, o empresário Aidson Ponciano conta que compra a pele de peixe de curtumes de Manaus, onde mora. Os modelos são desenhados por sua esposa, a engenheira florestal Rose Dias.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O negócio começou em 2000, quando Aidson se aposentou como engenheiro civil. A produção inicial era de 50 peças e a empresa contava com a ajuda de dois funcionários. Só 12 anos mais tarde, o empreendimento conquistou o mercado internacional.

Os produtos da Green Obsession são hoje em dia vendidos para a Europa, Estados Unidos e Canadá. “São peças exclusivas, ecologicamente corretas e especiais, porque são da Amazônia, um dos lugares mais mágicos e ricos do planeta”, afirma Aidson. Os produtos da Green Obsession também podem ser encontrados na região Norte do País, em lojas instaladas em hotéis.

A produção média atual gira em torno de 50 pares de sapatos. Os preços dos calçados de couro de peixe variam de R$ 110 a R$ 350 e os confeccionados com fibras naturais, de R$ 50 a R$ 80. Já as bolsas de couro de peixe podem custar entre R$ 350 e R$ 1,5 mil. O acessório em fibra natural é mais acessível, vendido por preços entre R$ 70 a R$ 180.

A Green Obsession conta hoje com seis funcionários e o faturamento mensal atinge R$ 30 mil. “A sustentabilidade é o negócio de futuro, um nicho de mercado que precisa ser explorado, porque, além de rentável, faz um bem danado ao planeta”, ressalta o empresário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.