Andre Lessa/AE
Andre Lessa/AE

Empresário começou a trabalhar aos 13 anos e hoje comanda auditoria com 780 funcionários

Conheça Jobelino Locateli e sua história de amor por São Paulo e pelo empreendedorismo

CRIS OLIVETTI, OPORTUNIDADES,

11 de junho de 2012 | 15h06

 Em plena atividade aos 72 anos, Jobelino Locateli conta que começou a trabalhar aos 13. “No interior, os garotos dessa idade já procuravam ter um ofício.” Em 1955, com 15 anos, veio com a família para a capital trazendo na bagagem dois anos de experiência como vendedor de sapatos em Guararapes (SP).

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

“Cheguei no verão, a cidade estava linda, olhei para ela, fechei os olhos e disse – eu te amei São Paulo, vamos crescer juntos.” Quase seis décadas depois, sua trajetória profissional comprova que a profecia se cumpriu. Aqui ele cursou quatro faculdades, trabalhou em grandes empresas e ocupou o cargo de diretor financeiro em uma delas. Ao completar 50 anos abriu a Pryor Consulting Services, que em 2010 uniu-se a Grant Thornton. Sob seu comando, a empresa tornou-se a 5ª maior no ramo de auditoria do Brasil, com 780 funcionários.

Paulista de Guararapes, Jobelino Locateli conta que montou a Pryor Consulting Services em 1990 porque queria dar emprego e oportunidade para as pessoas. “Eu queria que elas aprendessem a tomar decisões e tivessem liberdade.” Depois de atuar 35 anos como empregado, seu plano era ter uma empresa onde todos gostassem de trabalhar e vestissem a camisa da firma.

“O nome foi uma homenagem ao sr. Pryor, meu primeiro chefe em São Paulo. Ele era diretor tesoureiro da Wheaton Brasil e foi meu mentor. Lá eu trabalhei durante 16 anos.” A performance da Pryor chamou a atenção da Grant Thornton International, uma das maiores empresas de auditoria e consultoria do mundo, que buscava uma empresa para associar-se no Brasil. Em 2010, a Pryor passou a ser Grant Thornton Brasil.

Com sua experiência, Locateli levou a empresa à quinta colocação entre as empresas de auditoria do País, com sede na Avenida Paulista e nove escritórios espalhados pelo País, empregando 780 funcionários.

Dos quatro filhos que teve, apenas a filha seguiu seus passos e atua na empresa como diretora financeira. “Tenho dois filhos cirurgiões plásticos e um que é advogado”, conta.

Hoje, aos 72 anos, Locateli tem muitos conselhos para dar a jovens empreendedores. “De forma resumida, posso dizer que a pessoa precisa ter um bom planejamento do que ela quer da vida, porque a natureza não dá nada, ela só devolve o que damos para ela. Para ter destaque tem de estudar e trabalhar muito.”

Ele sugere, ainda, o engrandecimento interior para estar preparado para tomar decisões e para delegar a tomada de decisões, além de ter cuidado com a saúde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.