Reprodução
Reprodução

Empresária ganha destaque com bolos e brigadeiros feitos com o famoso chocolate Lindt

Renata Meirelles é proprietária da loja de doces Madame Brigadeiro

Daniel Fernandes, Estadão PME,

24 de maio de 2013 | 14h01

Para se diferenciar entre tantas lojas de brigadeiro gourmet, a empresária Renata Meirelles resolveu investir na matéria-prima: chocolate da marca suíça Lindt. E a ideia não é só vender brigadeiros, mas ser uma casa de doces variados. "É uma matéria-prima mais cara, minha margem é menor, mas eu vejo que as pessoas percebem a diferença. Elas chegam na loja e procuram o doce pelo nome do chocolate", conta Renata.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Apesar da abertura recente da loja física da Madame Brigadeiro, a ligação de Renata com os doces é antiga. Ela começou a fazer ovos de Páscoa há 16 anos, quando um ex-namorado sugeriu que ela fizesse os doces para vender, na época do colégio. "Fiz um curso e como eu sempre gostei muito de brigadeiro, resolvi associar as duas coisas. Na época ninguém vendia ovo de Páscoa com brigadeiro, mas hoje é super comum. Isso virou meu carro-chefe", conta.

Para garantir um dinheiro extra, Renata continuou a produção de ovos durante a faculdade de farmácia e, depois, quando começou a trabalhar em uma multinacional. "Eu tinha muitos clientes conquistados no boca a boca. E todo ano na Páscoa ou eu tirava férias ou tirava alguns dias de folga para fazer os ovos", lembra.

Quando Renata cansou de trabalhar na multinacional, ela resolveu ter um negócio próprio. Mas ainda não foi a vez da loja de doces. Surgiu a oportunidade de comprar um cabeleireiro. "Era mais barato do que montar um negócio do zero", afirma. Mas há dois anos, a empresária resolveu focar na sua paixão por doces e vendeu o cabeleireiro para montar a loja. "Foi mais difícil porque brigadeiro gourmet não era mais novidade", diz.

A saída encontrada por Renata foi investir na matéria-prima de qualidade e não investir apenas em um produto só, apesar da maior parte dos doces ser focada no brigadeiro. A loja também vende bolos, tortas, sorvetes, docinhos finos e os ovos de Páscoa recheados.

Planos. Apesar da grande procura de interessados em franquia, Renata não tem planos de aderir ao modelo de negócios, por enquanto. "Quero manter esse foco de doce feito em casa. Mas eu quero expandir de maneira mais corporativa, com brindes, lembrancinhas. Não há uma necessidade de ter tantas lojas abertas, mas ter pontos estratégicos para atingir empresas, eventos ou casamentos", conta.

Confira a entrevista completa da empreendedora no Estadão PME Entrevista, que vai ar pela Rádio Estadão (FM 92.9) neste sábado, dia 25, a partir das 8h30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.