Reprodução site
Reprodução site

Empresária cria sabonetes de cupcake, brownie e biscoitos recheados

Shirley usa a criatividade para produzir sabonetes nada tradicionais

GISELE TAMAMAR, ESTADÃO PME,

29 de outubro de 2012 | 13h19

A designer Shirley Zumkeller, de 34 anos, mudou para o interior de São Paulo em busca de tranquilidade e qualidade de vida. Acabou encontrando mais do que isso. Lá, se especializou em fazer sabonetes e transformou o hobby em negócios. Mas não sabonetes comuns. Shi, como prefere ser chamada usa a criatividade para produzir sabonetes em formato de cupcake, brownie, pipoca, Darth Vader, entre outros modelos nada tradicionais.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O nome da empresa, Shiboneteria, é inspirado no próprio nome. "Quando comecei a fazer sabonetes, minhas amigas falavam que não era sabonete, era shibonete, e ficou Shiboneteria. Talvez se fosse escolher um nome para a empresa hoje, não seria esse. Mas agora já está tarde para mudar", conta a designer.

O sabonete entrou na vida de Shi por acaso. Um pouco depois que se mudou para Ibiúna, resolveu dar um tempo no trabalho. Coincidentemente, recebeu de presente de boas-vindas da vizinha, um sabonete e um convite para aprender a fazer o produto. "Fui aprender, sem a intenção de fazer disso um negócio", lembra.

Mas quando colocou a produção no Flickr, um site de hospedagem e compartilhamento de fotos, as amigas gostaram do resultado e começaram a fazer encomendas. O primeiro sabonete 'diferente' foi o biscoito recheado. "Não quero fazer o que todo mundo faz. Minha inspiração não vem do óbvio. Tudo me inspira, uma ida ao supermercado, um passeio no bairro da Liberdade", diz.

Os dois modelos mais vendidos no site da Shiboneteria são: a banheira com biscoito recheado e a banheira com mini cupcake. Mas também tem sabonetes de brigadeiro, lego, camafeu, bigode, pacman, entre outros. Shi também aceita encomendas. Atualmente, ela registra entre três e quatro vendas por dia, com valores médios de R$ 70. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.