Divulgação
Divulgação

Empresa quer lucrar R$ 230 mil por mês com venda de rádios inspirados em modelos antigos

Interesse por objetos retrô fez empresa lançar rádio inspirado nos modelos antigos com entrada para iPod

ESTADÃO PME,

23 de janeiro de 2013 | 14h00

Depois da falência da marca Campeão, dois ex-funcionários e mais um sócio não deixaram a fabricação nacional de rádios acabar. Em 2000, o trio criou a Poneradio e a marca Companheiro para comercializar aparelhos receptores FM, AM e ondas curtas. A procura por jovens pelo produto resultou até no lançamento de um modelo retrô. O rádio Itamarati é inspirado nos modelos antigos, mas tem entrada auxiliar para iPod e mp3.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Entre os clientes da empresa, a supervisora de vendas, Catia de Souza, destaca aqueles com perfil saudosista e os que gostam de aparelhos com alcance mundial. A procura de jovens pelos aparelhos fez com que a empresa lançasse, em 2010, o Itamarati, com uma entrada auxiliar. "Tem muitos jovens que compram o rádio para dar de presente e até para a decoração", contou Catia.

Na linha retrô, a empresa fabrica quatro modelos: Imperador, Cabeceira, Itamarati e Alvorada. Os preços variam de R$ 140 a R$ 220. Já na linha dos portáteis há opções de até R$ 180. Com uma meta mensal de faturamento de R$ 230 mil, a empresa tem uma produção média mensal de 2 mil rádios. "É uma empresa nacional, que mesmo com todas as crises, vem sobrevivendo", pontuou Catia.

Os rádios são vendidos em lojas de todo o Brasil e também na loja onde fica a fábrica na Rua Marcelo de Menezes, 299, no bairro do Carandiru, em São Paulo. Alguns modelos também são vendidos no site da empresa.

:: Galeria de fotos de alguns modelos :: 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.