Reprodução
Reprodução

Empresa não cobra o café, mas cliente paga a permanência por minuto

No Ziferblat, tudo é livre, exceto o tempo que você gasta lá

ESTADÃO PME,

13 de janeiro de 2014 | 11h55

Depois de abrir dez filiais na Rússia, o café Ziferblat chegou em Londres com seu conceito de "onde tudo é gratuito, exceto o tempo que você gasta no local". A casa cobra £ 1.80 por hora ou cerca de R$ 7.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

De acordo com o site do The Guardian, a ideia é entregar um relógio para os clientes na entrada para controlar o tempo de permanência até a saída no local. Os consumidores podem consumir cafés e lanches (biscoitos, frutas e legumes) ou ainda preparar sua própria comida na cozinha. Um piano também está instalado no local.

Em entrevista ao The Guardian, o proprietário do local, Ivan Mitin, disse que os londrinos estão mais preparados para o conceito. Em seu site, o café informa que está aberto a todos e que cada convidado se torna uma espécie de microinquilino do espaço. Para quem já sentiu que não era mais bem-vindo em um local depois de ter comprado apenas um café e continuar ocupando as cadeiras do local para trabalhar, esse conceito do Ziferblat pode ser a solução.

Cafeteria funciona em

cima de bicicleta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.