Estevam Scuoteguazza/AE
Estevam Scuoteguazza/AE

Empresa ganha dinheiro ao transformar serviço em franquia

Grupo Zaiom oferece opções de franquias que não precisam sequer de ponto comercial

CAROLINA DALL´OLIO. ESTADÃO PME,

22 de agosto de 2011 | 06h28

Por já ter trabalhado em grandes redes e conhecer bem o mercado de franquias, os empresários Artur Hipólito e Marco Imperador conseguiram detectar uma lacuna no mercado: a falta de opções no setor de serviços. “As franqueadoras conseguiam padronizar produtos e sistemas. Mas como achavam que padronizar serviços era algo complexo, muitas não se aventuraram nesta área”, conta Imperador.

Havia ali uma oportunidade. Mas o desafio seria simplificar ao máximo o modelo de negócios para que ele pudesse ser replicável. A equação foi resolvida pelos sócios. E assim, em 2009, eles fundaram o Grupo Zaiom, que hoje conta com sete redes de franquias no setor de serviços e mais de 530 fraqueados.

Para começar, nenhuma das franquias do Grupo Zaiom exigiria que o franqueado tivesse um ponto comercial, já que o empreendedor prestaria o serviço na casa do cliente.

Ao adotar essa regra, os sócios conseguiram reduzir drasticamente o investimento inicial requerido para abertura de uma unidade – a taxa de franquia é de R$ 20 mil. “Os nossos franqueados seriam, em geral, trabalhadores da classe C que prestam serviços para as classes A e B”, define Imperador.

Mas que tipo de serviço poderia ser franqueável? A resposta também surgiu da observação do mercado. Os sócios identificaram uma tendência: a falta de tempo para cuidados com a casa e a família. “As pessoas hoje trabalham muito e querem usar o pouco tempo livre apenas para o lazer”, constata.

::: LEIA TAMBÉM :::

:: Caso de sucesso da empresa Enox ::

:: Redes estrangeiras de franquias pretendem invadir o Brasil ::

:: Lições de quem recomeçou do zero ::

:: Lojas de brigadeiro ganham espaço ::

:: Com R$ 15 mil já é possível abrir um consultório dentáro ::

Partindo dessa premissa, os empresários criaram as redes Tutores (de reforço escolar multidisciplinar em domicílio), Home Angels (de cuidadores de idosos e crianças), Doutor Faz Tudo (de manutenção predial), Dr Jardim (de manutenção de jardins e piscinas), Amigo Computador (assistência em informática), Home Depil (depilação a domicílio) e a Fale Globish (de ensino rápido de inglês). A ideia é prestar auxílio às famílias tanto no cuidado com as pessoas como na manutenção das residências.

“Quem contrata um prestador de serviços quer ter segurança, saber que se trata de um profissional idôneo, que não lhe trará dores de cabeça”, define Imperador. “Por isso, o ponto forte das nossas franquias foi justamente dar credibilidade a esses profissionais, que antes eram trabalhadores informais. Quem contrata algum dos nossos serviços sabe que existe uma empresa que seleciona aqueles trabalhadores e se responsabiliza por eles.”

Ao se tornar um franqueado do Grupo Zaiom, o prestador de serviço recebe treinamento constante, apoio na gestão do negócio e ajuda na divulgação da marca.  “Com pouca estrutura, o franqueado consegue se diferenciar da concorrência, que ainda é muito precária no Brasil”, opina o empresário. “A demanda por serviços é bem maior do que a oferta. O que falta é profissionalismo no setor. Nós estamos trabalhando para mudar isso.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.