Empresa desenvolve cinto que corrige postura em 15 minutos

Campanha de financiamento online criada pela empresa já arrecadou US$ 150 mil

Estadão PME,

08 de abril de 2015 | 07h01

 

Problemas de postura corporal atingem boa parte da população mundial e seu combate tem se intensificado ao longo dos anos para melhorar a qualidade de vida das pessoas que já sofrem com lesões. A busca por métodos de terapia tem encorajado empreendedores a investirem em ideias que ajudem a corrigir a postura.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Uma delas é a Better Back, empresa de São Francisco, nos Estados Unidos, que desenvolveu uma espécie de cinto que induz o usuário a se sentar na posição indicada como a correta por médicos. A grande sacada do produto desenvolvido pela startup é que ele pode proporcionar economia de recursos com móveis ergonométricos, segundo a empresa, já que sua função corretiva se aplica direto no corpo.

Ao contrário dos dispositivos mais comuns com esta finalidade, o Better Back não tem um uso permante. Sua aplicação deve ser feita por 15 minutos durante o dia. Segundo a empresa, depois deste período a pessoa "encontra" a postura correta e a mantém ao longo do dia.

Para ser produzido e vendido comercialmente em uma escala maior, a empresa criou uma campanha de financiamento coletivo no Kickstarter. A meta inicial da empresa foi de US$ 12,5 mil, no entanto, este valor foi superado em menos de três dias, chegando a US$ 150,2 mil nesta segunda-feira (06). 

Tudo o que sabemos sobre:
EmpreendedorismoNegóciosSaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.