Reprodução
Reprodução

Empresa de São Paulo lança bolhas de sabão para pets

Pet Games aposta em produtos voltados para melhorar a qualidade de vida dos animais

Gisele Tamamar, Estadão PME,

06 de agosto de 2014 | 06h56

Para ajudar a atiçar o instinto de caça por diversão dos cachorros, a empresa Pet Games, de São Paulo, lançou recentemente a Pet Bolhas, que são bolhas de sabão próprias para pets. O produto faz parte da linha da empresa que vende cerca de 30 itens, todos dentro de uma proposta de melhorar a qualidade de vida dos pets.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A empresa foi criada em 2011 pelo veterinário Dalton Ishikawa, que tem seu pai Issao como sócio. O veterinário conheceu o conceito dos produtos focados mais na questão funcional na Europa e resolveu apostar no mercado brasileiro. "A bolha de sabão é um meio bacana para atiçar a visão e olfato do cachorro. A criança gosta de bolha de sabão e por que não juntar as duas coisas? A criança ou o adulto se diverte fazendo as bolhinhas e o cão se diverte caçando. É mais uma maneira de interagir com seu pet", afirma o veterinário.

De acordo com Ishikawa, é crescente o número de pets urbanos com distúrbios de comportamento. "Por que tem tanto cachorro com problemas psicológicos? Além de estarem extremamente humanizados, eles praticamente não são estimulados com nada", diz.

O carro-chefe da Pet Games é a pet ball, um comedouro em forma de bola com aberturas ajustáveis para atiçar o instinto do cachorro para procurar o próprio alimento. Com a pet ball, o cachorro vai precisar usar o focinho e as patas para tirar a ração da bola e se alimentar aos poucos.

De acordo com Ishikawa, oferecer o alimento com um desafio é uma forma do animal gastar energia física e mental para minimizar problemas de comportamento de cães que moram em pequenos apartamentos ou ficam confinados em quintais.

O veterinário acredita que os donos dos pets estão começando a ter essa consciência da importância de atiçar a caça por diversão, de atiçar a procura do próprio alimento e permitir o comportamento exploratório de roer coisas seguras. "Inicialmente, as pessoas podem falar que é uma judiação. Pelo contrário, estamos estimulando coisas básicas para o animal ficar mais ativo", explica.

Ishikawa afirma que hoje em dia, de maneira geral, as pessoas humanizam tanto o animal, que compram uma cama cara, uma coleira cara. "Do ponto de vista do bem-estar do animal isso realmente não agrega muita coisa. Nós focamos diferente. Primeiro vemos o que faz bem para o animal e depois o que é comercialmente viável", diz. A Pet Games cresceu 50% no ano passado em comparação com 2012 e espera repetir o porcentual este ano. Os produtos da Pet Games são vendidos em cerca de 500 pontos de vendas e a Pet Bolhas custa entre R$ 6 e R$ 7.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.