Empresa cria 'dermatologista portátil' que se comunica via smartphone

Aparelho chamado de Way, foi criado por empreendedores sul-coreanos

Estadão PME,

02 de julho de 2015 | 07h01

O uso do big data para resolver questões rotineiras na vida das pessoas tem se popularizado a partir de projetos de startups. A tecnologia, que consiste na capacidade de um aparelho armazenar muitos dados em grande velocidade e analisá-los, foi aplicada no Way, um dispositivo que faz uma leitura da pele do usuário, coleta as informações e as interpreta em um aplicativo de celular.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

::Twiter::

::Facebook::

::Google::

Ao tocar a pele, o Way, desenvolvido pela startup Hello Way, da Coreia do Sul, cruza dados sobre o estado da pele do usuário com informações sobre o ambiente em que ela está. A partir de cálculos que levam em consideração umidade, luz solar, entre outros, o aplicativo indica se a pessoa deve beber mais água, hidratar a pele ou passar protetor.

A empresa buscou dinheiro no site de financiamento coletivo Indiegogo para seguir com o desenvolvimento do produto e conseguiu US$ 121 mil, de uma meta de US$ 50 mil.

Tudo o que sabemos sobre:
PeleDermatologistaAplicativo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.