Economia cresceu 0,69% no 2º trimestre, calcula BC

Em relação ao segundo trimestre de 2010, o índice teve alta de 3,52% na série dessazonalizada

FABIO GRANER, Agência Estado,

17 de agosto de 2011 | 16h24

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) caiu 0,26% em junho ante maio, de acordo com dados dessazonalizados divulgados hoje pelo Banco Central (BC). Em comparação com igual mês de 2010, o indicador registrou alta de 3,07% na série dessazonalizada e de 2,93% na série original.

Com o resultado de junho, o indicador do BC encerrou o segundo trimestre com alta de 0,69% ante os três meses imediatamente anteriores, mostrando desaceleração na comparação com o resultado do primeiro trimestre na margem (quando o índice mostrou alta de 1,14% ante os três meses imediatamente anteriores). Em relação ao segundo trimestre de 2010, o IBC-Br teve alta de 3,52% na série dessazonalizada e de 3,21% na série original.

No primeiro semestre, a alta do IBC-Br foi de 3,74% em comparação com o primeiro semestre de 2010 na série dessazonalizada e de 3,78% na série original. Em relação ao segundo semestre do ano passado, a expansão do IBC-Br foi de 1,94%, o que aponta para um crescimento anualizado de 3,92%. Nos últimos 12 meses encerrados em junho, a alta do indicador do BC, que busca antecipar o resultado do Produto Interno Bruto (PIB), foi de 4,89%.

A queda do IBC-Br em junho ante maio (de 0,26%) foi a primeira para um mês na série dessazonalizada desde dezembro de 2008, ainda no auge da crise financeira internacional. Na ocasião, o IBC-Br teve queda de 4,49% ante novembro e apresentava o terceiro recuo seguido naquele ano.

Além do recuo, os números divulgados hoje pelo BC mostram que houve uma desaceleração significativa do ritmo da atividade econômica no segundo trimestre, já que a taxa de expansão na margem, de 0,69% na série dessazonalizada, mostrou um ritmo de crescimento anualizado de 2,79%, bem abaixo da taxa anualizada de 4,6% verificada no primeiro trimestre (também na margem). 

Tudo o que sabemos sobre:
Economia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.