Divulgação
Divulgação

Dupla fatura R$ 1 milhão com venda de saladas por Whatsapp

Bruno Guedes e Marcos Cunha chegaram a fazer 200 entregas em um dia; proposta vai virar restaurante em janeiro

Vivian Codogno, O Estado de S. Paulo

06 de janeiro de 2017 | 06h00

Bastou um passeio pelas ruas de Nova York durante um período de férias para que o então jornalista Bruno Guedes e o designer de moda Marcos Cunha decidissem qual seria a nova empreitada quando voltassem a Santos, cidade do litoral paulista onde moram. A dupla se surpreendeu com a quantidade de carrinhos de rua que faziam saladas montadas na hora a preços baixos e decidiram adapatar a ideia para o mercado nacional.

No retorno à cidade natal, em agosto de 2015, Marcos foi demitido no primeiro dia de trabalho no retorno das férias. Era o pontapé necessário para que ele se juntasse a Bruno e investisse R$ 15 mil levantados pela recisão contratual na Obba Saladeria Delivery. 

Diferente do modelo que conheceram em Nova York, a proposta dos empresários foi fazer um serviço de delivery baseado em pedidos realizados pelo aplicativo Whatsapp. Logo no primeiro dia, eles conseguiram vender 60 saladas, a um tíquete médio de R$ 16. Em duas semanas, foi preciso contratar entregadores para suprir a alta demanda, o que surpreendeu os próprios empresários.

"Decidimos abrir a empresa com a cara e a coragem. Não queriamos um negócio caseiro, para não vingar", conta Bruno. "Formatamos saladas no pote que fossem refeições completas", relata o empreendedor. Ele relembra que contou com a ajuda da cunhada nutricionista para a elaboração do cardápio. 

Com baixo orçamento, as saladas da Obba eram produzidas na cozinha industrial da mãe de Bruno, que trabalha com serviços de buffett. Porém, por ser um espaço emprestado, eles colocavam a mão na massa durante a madrugada, único período do dia em que a cozinha ficava ociosa.

O verão do ano passado foi generoso com os empresários, que chegavam a fazer até 200 entregas por dia. Para ampliar o faturamento, a Obba passou a oferecer outras receitas, como sucos naturais, tortas integrais e outros alimentos que pudessem compor uma refeição saudável. Assim, o faturamento do negócio de Marcos e Bruno chegou ao fim de 2016 na marca do primeiro milhão. 

Novo verão. Validado o modelo de negócio, os dois empresários estão prontos para alçar voos mais altos. Até o fim de janeiro eles devem inaugurar o restaurante da Obba e a perspectiva é que encerrem o ano com uma receita de até R$ 2,5 milhões.

"Estamos perdendo o sono, obviamente", diverte-se o empresário. "Parece tudo muito grandioso, muita coisa para abraçar. Mas lá no começo também era muito, e a gente cresceu", prospecta Bruno. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.