Divulgação
Divulgação

Dono de restaurante famoso explica os motivos para não aceitar reservas: o lucro aumenta!

Tendência ganha espaço na Austrália, onde até o famoso chefe Jamie Oliver precisou adaptar-se

ESTADÃO PME,

20 de janeiro de 2014 | 11h10

 Eis uma dúvida cruel para todo dono de restaurante. Aceitar ou não reservas de mesas? No Brasil, a prática é comum. Você consegue reservar meses em praticamente todos os estabelecimentos. Fora do País, a coisa não é bem assim.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O assunto voltou a ser discutido recentemente, quando Ken Friedman, dono do badalado e famoso restaurante The Spotted Pig em Nova York, escreveu sobre o assunto no blog da revista Food & Wine. "Quando você não aceita reservas, as pessoas precisam esperar por uma mesa; elas vão para o bar. Como todo dono de restaurante sabe, você faz muito mais dinheiro vendendo bebidas do que vendendo um prato de comida."

Segundo o empreendedor, a prática elimina outro grande problema: o fato de que uma parcela das pessoas que reservam mesas simplesmente não aparecem para almoçar ou jantar.

De acordo com o site Business Insider, na Austrália, há uma tendência dos restaurantes não aceitarem reservas. E até as unidades da franquia Jamie´s Italian, administrada pelo chef Jamie Oliver e especializada em comida italiana, não aceita naquele país reservas. Pelo menos para mesas pequenas.

Tudo o que sabemos sobre:
restauranteinovação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.