Divulgação
Divulgação

Doces negócios: como ganhar espaço no segmento de confeitaria

Ingredientes nobres, produção artesanal e diversidade de sabores ajudam empresas a driblar a concorrência

Estadão PME,

29 de dezembro de 2012 | 13h52

 O segmento de confeitaria está ganhando cada vez mais espaço. O aumento de renda das classes C e D no Brasil favorece o consumo de produtos que antes não entravam nos gastos da população. Do panetone ao brigadeiro, os doces ganharam novas versões. Outros, que não faziam parte da tradição brasileira, como o brownie e cookies, guloseimas típicas do Estados Unidos, estão sendo introduzidos no mercado por meio de lojas especializadas que já percebem o potencial de consumo dos brasileiros e transformam essas delícias gastronômicas em negócios lucrativos.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O cenário é favorável, principalmente, para pequenas empresas, dizem os especialistas. Justamente por serem pequenos, negócios que atuam nesse setor têm a vantagem de poder oferecer produtos mais artesanais, que não são produzidos em grande escala. Confira as dicas  para potencializar as chances de sucesso ao investir nesses doces.

Brownie -  Nina Lahaliyed comanda a Brou'ne, rede de doceria que fundou no interior paulista e cujo principal produto é quase homônimo da marca, o brownie. O plano da empresa é alcançar 50 unidades no Estado de São Paulo até 2012.  A ideia da marca é apostar na diversidade de sabores e conferir requinte e sofisticação aos seus clientes - são 15 tipos diferentes de brownies, além de cupcakes, cookies, cheese cakes e sorvetes. A empresária aposta suas fichas no apelo do bolo tradicional norte-americano junto ao consumidor brasileiro. Público este que - afirma o diretor de franquias da rede, Irineu Godoy - sabe de cor o nome, a cara e o sabor desse doce."O brownie é o brigadeiro do americano. E para o nosso cliente, isso não é mistério. O consumidor sabe e já gosta dele pois, em sua maioria, esteve ao menos uma vez nos Estados Unidos e o provou por lá. Trata-se de um produto de grande penetração", detalha o executivo.

Cookie - O biscoito é típico dos Estados Unidos, mas já  é reconhecido pelos brasileiros por ter sido apresentado ao público jovem pelos desenhos, seriados, filmes, propagandas e noticiários. No Brasil, a rede de franquias Mr. Cheney aposta na comercialização dos biscoitos recém assados e em diversos sabores. O conceito de cookies fresh baked (recém assados) é novo e atrai consumidores pela curiosidade de experimentar algo novo e de fora do País.

Brigadeiro - O velho conhecido dos brasileiros está tão pop que foi considerado tendência mundial no ano passado em pesquisa realizada pela agência de publicidade J.W. Thompsom. O doce também virou assunto no The New York Times. A publicação o destacou como um ícone brasileiro que começa a fazer a cabeça dos norte-americanos. O brigadeiro está mais popular do que nunca. Mas todo segmento tem seus gargalos. O do docinho é a expansão. “Ampliar o mix de produtos é quase sempre a melhor alternativa para assegurar o crescimento. No caso desse docinho, é uma forma de aumentar o faturamento e não contar apenas com o volume de vendas, que precisa ser muito grande para ser vantajoso”, analisa Tales Andreassi, coordenador do Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios da FGV em São Paulo.

Ao investir no doce, alguns cuidados são essenciais, como usar ingredientes de qualidade e ter uma boa apresentação.

Panetone - Por trás do sucesso do panetone há importantes aspectos que podem ajudar o empreendedor a traçar a melhor estratégia para impulsionar suas vendas. O que chama a atenção é que existe uma mudança muito grande na forma como as pessoas compram o produto hoje.“É nítido o fenômeno da qualificação do consumo no mercado de panetones. O consumidor migrou do produto mais barato para o de maior valor. Hoje ele tem dinheiro para gastar mais na compra”, explica Ramon Cassel, analista de mercado do Instituto Nielsen.

O segmento percebeu a mudança e tratou de ampliar o portfólio para agradar os clientes. O resultado disso é a enorme variedade de versões que o produto ganhou. Além da aparência caprichada, os panetones de hoje têm ingredientes mais nobres. E as variações da receita vão além do tradicional pão de massa leve recheado com frutas cristalizadas. Elas levam chocolate importado e os recheios são feitos com pistache e damasco.

Macaron - O bolinho francês é composto por duas pequenas cascas crocantes e recheado com ganache ou outro tipo de creme.  Não há precisão sobre quando sua receita original foi desenvolvida, nem onde – italianos e franceses disputam a paternidade. No Brasil, há apenas uma loja especializada no doce. A Ladurée, uma das grandes responsáveis por popularizar o macaron, abriu uma unidade em São Paulo em 2012. Na loja, os consumidoresencontram embalagens criativas e sofisticadas, além dos famosos doces.

Tudo o que sabemos sobre:
NegóciosBrownieCookieMacaron

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.