Dispositivo conectado ao celular faz diagnóstico de HIV e será usado em países africanos

Aparelho custa US$ 34 e fornece diagnóstico em 15 minutos

Estadão PME,

13 de fevereiro de 2015 | 12h22

 

Dois engenheiros da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, criaram um acessório para smartphone que pode detectar o vírus HIV e sífilis com apenas uma picada no dedo. A ideia por trás do projeto é proporcionar uma tecnologia barata para ser usada em lugares carentes que passaram por um surto da doença, como na África. O aparelho custa US$ 34 e o diagnóstico é obtido em 15 minutos.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Em estudo publicado na semana passada, Tiffany Guo e Tassaneewan Laksanasopin, os criadores do acessório, testaram o dispositivo com um pequeno ensaio clínico em Kigali, Ruanda, e os resultados foram promissores. Durante duas semanas, 96 pacientes de três clínicas de saúde participaram, e os pesquisadores avaliaram que o aparelho tem a mesma precisão dos similares que existem no mercado.

A esperança é que o dispositivo receba aprovação regulatória da Organização Mundial de Saúde (OMS) para ser usado. O projeto é parte de um movimento crescente para reduzir o custo da medicina e diagnóstico médico usando tecnologia móvel. Muitas startups e pesquisadores estão construindo dispositivos portáteis que podem detectar doenças específicas. Em muitos desses projetos, por exemplo, mais de uma enfermidade pode ser detectada. 

Tudo o que sabemos sobre:
EmpreendedorismoNegóciosSaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.