José Patricio/Estadão
José Patricio/Estadão

Dez estratégias adotadas por grandes empresas para você se inspirar em seu empreendimento

Casos mostram o que gigantes como Nestlé e Hering

Estadão PME,

09 de janeiro de 2013 | 06h20

 O uso de estratégias para melhorar o desempenho de um negócio é uma prática comum à pequenas e grandes empresas. Os erros e acertos também. Independentemente do tamanho do empreendimento,  buscar alternativas para ganhar competitividade frente aos concorrentes, atrair novos consumidores e fidelizar clientes são metas praticamente universais entre empresas.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A Nestlé ilustra bem como uma empresa pode se beneficiar ao dar ouvidos aos clientes. Ao monitorar redes sociais, a multinacional viu que marca podia salvar vendas do chocolate Lollo. Lançado no País em 1982, o produto foi líder de vendas em sua categoria até 1992, quando, por ordem da matriz, na Suíça, seu nome mudou para Milkybar.

“Houve muitas queixas, mas a companhia achava que – como o consumidor de Lollo era criança ou muito jovem – o público do chocolate iria logo se renovar e a nova marca se consolidaria”, explica Nonis. Mas não foi o que aconteceu. Vinte anos depois, o Milkybar praticamente desapareceu do mercado. Agora, a companhia avalia que pode recuperar as vendas perdidas com o relançamento de Lollo, que terá vaquinha na embalagem e tudo, como nos anos 80. 

O Estadão PME selecionou dez histórias que revelam as estratégias de grandes empresas. Confira:

Tudo o que sabemos sobre:
NestléHeringCinemarkEmpresashabib's

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.