Reprodução
Reprodução

Designer austríaca desenvolve equipamento para criar larvas de moscas comestíveis

Katharina espera que sua ideia possa ser um sucesso e conscientizar as pessoas a buscarem fontes alternativas de alimentos

Estadão PME,

04 de agosto de 2013 | 09h25

Criar animais em casa para abastecer a mesa do jantar pode ser um costume comum de quem mora no campo. Agora, criar insetos, e ainda por cima para comê-los, soa como uma prática exótica. Mas esse é exatamente o negócio da designer industrial Katharina Unger, da Áustria. Ela desenvolveu um equipamento para criar um determinado tipo de mosca conhecida no país como bicho da laranja. Segundo ela, as larvas desse inseto são uma fonte sustentável e nutritiva de proteínas.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + :: 

Katharina, que afirma gostar de comer alguns insetos, desenvolveu o Farm 432 na University of Applied Arts Vienna, onde se formou. O equipamento promete converter um grama de ovos da mosca em 2,4 quilos de larvas ricas em proteínas. Para tanto, é demandado um tempo de cultivo estimado de 432 horas.

Para alimentar as moscas dentro do sistema, basta usar resíduos biológicos. Essas moscas são do tipo Hermetia illucens, conhecidas como o bicho da laranja. Katharina conta que elas não picam, não mordem e não transmitem doenças aos seres humanos.

Segundo o site da revista Fast Company, a carne de inseto produzida em casa beneficia o meio ambiente e a alimenta. O site informa que para produzir 100 gramas de inseto são consumidos 0,157 gramas de gás carbônico e quase nada de água, enquanto que para 100 gramas de carne bovina são necessários 285 gramas de gás carbônico e 2,2 mil litros de água.

A larva da mosca também pode apresentar benefício nutricional. O site mostra que a carne da larva tem menos da metade de calorias do que a de vaca e quase a mesma quantidade de proteínas, além de ter grande quantidade de cálcio e aminoácidos.

O desafio da designer, cujo prato favorito é o risoto de tomate com larvas, é tornar o Farm 432 uma ideia de sucesso. Por meio dessa invenção, ela propõe um estilo de vida diferente. "As pessoas precisam ser conscientes de que há uma grande variedade de alimentos em nosso planeta e nós raramente a consideramos", diz.

 :: Veja no vídeo a seguir um pouco do funcionamento do criador de moscas ::

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.