Divulgação
Divulgação

Desafio do Giraffas é abrir lojas de rua no Estado de São Paulo

Empresa vai aplicar o conceito norte-americano – o ‘fast casual’ no Brasil

Gisele Tamamar, Estadão PME,

27 de fevereiro de 2014 | 16h11

A maioria das lojas de rua do Giraffas está presente no eixo entre Brasília e Goiânia. A rede, inclusive, sentiu dificuldade de expandir o modelo em outros estados, mas agora investe em um novo tipo de operação para crescer, por exemplo, em São Paulo.A empresa vai aplicar o conceito norte-americano – o ‘fast casual’ no Brasil.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

“Estamos presentes em praticamente todos os shoppings de São Paulo e ainda existe todo um mercado de rua para se desenvolver. Nosso objetivo, falando de São Paulo, é intensificar o crescimento em rua com um novo conceito”, contou o CEO da rede, Alexandre Guerra. O modelo já foi aplicado em cinco restaurantes – quatro em Brasília e um em Teresina, no Piauí. Em São Paulo, a primeira unidade será inaugurada na região central da cidade, no Brás.

:: Leia também ::

É preciso investir e se preocupar mais em ganhar eficiência

Esse novo conceito abordado pelo Giraffas inclui um ambiente de consumo diferenciado, mais “aconchegante” para o consumidor. O pedido é feito no caixa, mas a comida é entregue na mesa. O restaurante também conta com espaço infantil e opção de refil do refrigerante. A rede fechou 2013 com 410 restaurantes e faturamento de R$ 768 milhões. Para 2014, a meta é chegar a 440 unidades e R$ 856 milhões. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.