Divulgação
Divulgação

Depois de cerveja, Mussum agora se transforma em estampa de camisetas vendidas em site

Humorista, e seu poder de atração, ensina aos empreendedores a força de uma marca

Estadão PME,

24 de fevereiro de 2014 | 13h19

O humorista Mussum parece ser muito interessante do ponto de vista comercial. Depois do lançamento da cerveja artesanal Biritis pelo filho do ator Sandro Gomes em parceria com mais dois empreendedores, um site aposta em camisetas que relembram as pérolas do saudoso comediante da televisão brasileira e que fez sucesso com a série Os Trapalhões.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O site da marca, que se chama Use Mussum, estreia no comércio online vendendo camisetas masculinas e femininas com mensagens de humor e alegria. No site, o consumidor também pode comprar vale-presentes, que vão de R$ 100 a R$ 400. O frete é grátis para compras acima de R$ 150.

Parceria. Essa iniciativa é uma parceria da grife Reserva com os todos herdeiros do Mussum. A empresa revela que foi feito um investimento de R$ 300 mil na elaboração do site e do conceito dos produtos.

Nesta segunda-feira, dia 24, Sandro Gomes, filho do humorista, comentou que a loja online é uma parceria e que a família liberou o uso da imagem do artista. "Somente a Brassaria Ampolis e a Use Mussum têm os direitos ao uso da marca Mussum para produtos e camisas", escreveu Sandro.

Uma mostra da força do humorista Mussum se deu quando do lançamento da marca de cerveja Biritis, que faz uma homenagem ao ator. Na época, a repercussão - principalmente nas redes sociais - chamou a atenção de Sandro Gomes. "A gente esperava uma boa reação do público porque meu pai sempre foi uma pessoa muito querida, mas eu me surpreendi", afirmou no ano passado.

::: Confira nossas páginas especiais :::

FRANQUIAS

TV PME

Rádio PME

Casos de Sucesso

Blog do Empreendedor

Agenda Tributária

:: Leia Também ::

A ideia não é estourar. Vamos crescer, mas bem aos poucos, afirma criador da cerveja Birits

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.