André Lessa/AE
André Lessa/AE

Demanda de empresas por crédito fica estável

Pequena redução de 0,1% veio após duas significativas quedas, em setembro (-6,7%) e em outubro (-4,2%)

Agência Estado,

15 de dezembro de 2011 | 13h26

 O número de empresas que buscaram crédito em novembro recuou 0,1% em relação a outubro, de acordo com indicador divulgado nesta quinta-feira, 15, pela Serasa Experian. A variação foi interpretada como estabilidade pelos economistas da empresa, já que a pequena redução foi registrada após duas significativas quedas consecutivas em setembro (-6,7%) e outubro (-4,2%). Na comparação com novembro de 2010, houve avanço de 0,8%. No acumulado de janeiro a novembro, em relação ao mesmo período do ano passado, a alta é de 2,9%.

Em novembro, a demanda por crédito das micro e pequenas empresas caiu 0,2% ante outubro. Entre as médias empresas foi registrado crescimento de 1,2% e entre as grandes, elevação de 2%. Para os economistas da Serasa Experian, a estagnação registrada em novembro mostra que, apesar do ciclo de redução da taxa básica de juros, a desaceleração interna e a conjuntura externa adversa ainda pesaram desfavoravelmente sobre a busca das empresas por crédito.

O Indicador da Demanda das Empresas por Crédito é calculado a partir de uma amostra de cerca de 1,2 milhão de números de Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) consultados mensalmente na base de dados da empresa.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Tudo o que sabemos sobre:
CréditoEmpresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.