REPRODUÇÃO/NEON
REPRODUÇÃO/NEON

De olho no MEI, bancos e startups criam contas customizadas

Instituições tradicionais e startups financeiras oferecem contas com facilidades e baixos custos voltadas para microempreendedores, que somam mais de 8 milhões no País

Mateus Apud, O Estado de S. Paulo

28 de julho de 2019 | 06h05

Após anos ignorados pelos grandes bancos, os microempreendedores vivem uma fase de maior atenção das instituições financeiras com contas bancárias customizadas para esse público. São pelo menos 12 opções no mercado, segundo mapeamento feito pelo Estadão PME, com crescimento puxado principalmente pelos bancos digitais - ou fintechs, como se chamam as startups financeiras.

Só nos dois últimos anos, quatro contas correntes para pessoa jurídica de micro e pequeno portes foram lançadas e outras três estão em fase de testes ou devem ser lançadas até o fim do ano. “Me parece um caminho natural e sem volta, não tem por que uma banco digital não entrar nesse grande mercado. E estão entrando com força”, conta o professor de economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Cesar Caselani.

Segundo o Global Report, relatório anual da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), 53% de todos os empreendimentos no Brasil são MEIs (microempreendedores individuais), que somam 8,5 milhões no País, de acordo com o Sebrae.

Para Caselani, a oferta de bancos tradicionais e startups deve levar o empreendedor a comparar todas as condições, sem ter a mentalidade “8 ou 80” na hora de escolher a instituição. “Não pode ter receio de uma fintech só porque ela é um banco digital. Também não pode achar que tudo que é digital é excelente e descartar os grandes bancos.”

Fundada em 2016, a startup Neon atua como banco digital para pessoa física desde sua fundação, mas nos últimos anos a conta jurídica se tornou uma demanda recorrente. Assim, em novembro de 2018, a fintech lançou a conta Neon Pejota, com foco nos MEIs.

“Descobrimos que muitos usavam nossa conta PF (pessoa física) para os negócios, pois não tinham muito espaço nos grandes bancos, que focam mais nas grandes empresas”, diz o head de design de produto da Neon, Guilherme Rovai.

Segundo ele, após o lançamento da Neon Pejota, diversos correntistas migraram para ela. Por conta da aceitação do público, diz Rovai, a Neon trabalha em novos serviços. “Nos próximos meses, vamos disponibilizar investimentos por meio da conta.”

Cliente da Neon Pejota, o microempreendedor Wagner Cardoso Ferreira, da empresa de serviços para a terceira idade Trust Sênior, diz que a conta trouxe mais credibilidade para a empresa e melhor saúde financeira. “Usava minha conta pessoal no começo da empresa, mas era ruim misturar com as contas da empresa. Para me organizar melhor e também para mostrar ao mercado que sou uma empresa de verdade, resolvi abrir a conta PJ.”

Na hora da escolha da instituição, ele conta ter levado em conta os serviços e as taxas. “Sou correntista do Itaú na pessoa física, mas para PJ percebi que não ia ser vantajoso, pois iria pagar por diversos serviços que não ia utilizar.”

De olho nessa demanda dos MEIs, instituições tradicionais como Bradesco e Banco do Brasil têm se voltado ao público. Em abril deste ano, foi a vez do Santander. “Temos mais de 8 milhões de microempreendedores formalizados no País e, por isso, entendemos que o banco tem um papel fundamental no desenvolvimento deles”, diz o diretor de Negócios & Empresas do Santander Brasil, Cássio Schmitt.

Os serviços do Santander incluem desde solução para recebimento de vendas e consultoria com gerente especialista no nicho até um portal com cursos gratuitos, conteúdos educativos e parceiros que podem apoiar o negócio do MEI.

Confira as contas para MEIs

São ao menos 12 opções (Caixa e PJ Bank possuem contas, mas não enviaram as informações até o fechamento da edição)

  • Banco do Brasil

Manutenção: R$ 17 por mês

TED/DOC: R$ 10,45 por transferência

Boleto: não tem

Saque: 6 saques gratuitos em terminais BB, Lotérica e Banco 24 horas; depois, R$ 2,55 por saque

Cartões: débito/crédito com anuidade de R$ 13,83 por mês (isenção a partir do 2º mês com mínimo de R$ 100 em gastos no crédito)

Atendimento: aplicativo, site e agência

Abertura da conta: via aplicativo

  • Banco Inter

Manutenção: gratuita

TED/DOC: 100 transferências gratuitas por mês

Boleto: 100 boletos gratuitos por mês

Saque: gratuito no Banco 24 Horas e no Saque e Pague

Cartões: débito/crédito sem anuidade

Atendimento: aplicativo, chat no site, telefone e redes sociais

Abertura da conta: via aplicativo

  • Banco Original

Manutenção: R$ 39,90 por mês

TED/DOC: 6 gratuitos por mês (depois, R$ 8,90 por transferência)

Boleto: não tem

Saque: 4 saques gratuitos por mês (depois, R$ 1,90 por saque) no Banco 24 Horas ou espaços conceitos do Banco Original

Cartões: débito/crédito com anuidade de R$ 16 ao mês (isenção com gastos acima de R$ 1.500 ou investimentos acima R$ 25 mil)

Atendimento: site, central de atendimento e Espaço Original

Abertura da conta: aplicativo ou site

  • Bradesco

Manutenção: gratuita por 1 ano (depois, R$ 25 por mês)

TED/DOC: gratuito

Boleto: 10 boletos gratuitos por mês

Saque: 4 saques gratuitos por mês (depois, R$ 2,40 por saque)

Cartões: débito/crédito isento de anuidade

Atendimento: aplicativo, site, agências e caixas eletrônicos 

Abertura da conta: aplicativo, site ou agência

  • BS2 (lançamento em 1º/9/2019)

Manutenção: gratuita

TED/DOC: gratuito

Boleto: R$ 2,47 por boleto

Saque: gratuito no Banco 24 Horas

Cartões: débito isento anuidade

Atendimento: aplicativo, site e telefone

Abertura da conta: via site

  • C6 bank

Manutenção: gratuita

TED/DOC: 100 gratuitos por mês (depois, R$ 4 por transferência)

Boleto: não tem

Saque: gratuito no Banco 24 Horas

Cartões: débito/crédito isento de anuidade

Atendimento: aplicativo, e-mail e telefone

Abertura da conta: via aplicativo

  • Itaú

Manutenção: R$ 81 por mês (R$ 25, se o cliente usar a maquininha Rede; ou gratuito a depender do faturamento)

TED/DOC: gratuito na mesma titularidade (taxa variável com titularidade diferente)

Boleto: não tem preço fixo; desconto progressivo limitado a 3 boletos por mês

Saque: 30 gratuitos nos caixa eletrônico Itaú

Cartões: débito/crédito com anuidade a partir de R$ 18,75 ao mês

Atendimento: telefone e agência

Abertura da conta: via agência

  • Liftbank

Manutenção: gratuita para contas abertas até 31/8 (depois da data, R$ 19,90 por mês)

TED/DOC: R$ 3,50 por transferência (serviço será lançado em setembro)

Boleto: R$ 2,70 por boleto

Saque: R$ 6,90 por saque no Banco 24 Horas

Cartões: débito/crédito isento de anuidade

Atendimento: aplicativo, e-mail e redes sociais

Abertura da conta: via aplicativo

  • Neon

Manutenção: gratuita

TED/DOC: R$ 3,50 por transferência

Boleto: R$ 2,90 por boleto

Saque: R$ 6,90 por saque no Banco 24 Horas

Cartões: débito/cartão virtual isento de anuidade

Atendimento: aplicativo e e-mail

Abertura da conta: via site

  • Nubank (em fase de testes)

Manutenção: gratuita

TED/DOC: gratuito

Boleto: não tem

Saque: não tem

Cartões: não tem

Atendimento: aplicativo

Abertura da conta: em fase de testes, apenas convidados podem ter a conta

  • Santander

Manutenção: R$ 25 por mês (gratuita com gastos R$ 3 mil por mês na máquina Superget)

TED/DOC: o 1º é gratuito; R$ 10,10 via internet banking e R$ 18,80 via agência

Boleto: R$ 10 por boleto (variável conforme movimentação)

Saque: 6 saques gratuitos por mês nos caixas eletrônicos do banco (depois, R$ 2,45 no autoatendimento; R$ 3,55 no caixa da agência; e R$ 3,60 no Banco 24 Horas)

Cartões: débito/crédito com anuidade de R$ 16,50 ao mês (gratuito dependendo dos gastos)

Atendimento: aplicativo, site, e-mail e telefone

Abertura da conta: via agência

  • Social Bank

Manutenção: gratuita

TED/DOC: gratuito entre contas do banco (R$ 4,90 para outros bancos)

Boleto: não tem

Saque: R$ 4,90 por saque na lotérica e R$ 6,50 no Banco 24 Horas

Cartões: débito isento de anuidade (taxa de R$ 9,90 para receber o cartão)

Atendimento: site, e-mail e telefone

Abertura da conta: via site

* ESTAGIÁRIO SOB A SUPERVISÃO DO EDITOR DE SUPLEMENTOS, DANIEL FERNANDES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.