Helvio Romero/AE
Helvio Romero/AE

Crise não deve provocar recessão econômica no Brasil em 2012

Especialistas que participam do 1º Encontro PME, nesta terça, acreditam que a recessão na Europa não impactará o Brasil

Carolina Dall'Olio, Estadão PME,

08 de novembro de 2011 | 10h22

 Os planos de contenção na crise na Europa devem funcionar. Por isso a recessão econômica não deve provocar grande impacto no Brasil. Essa é o opinião do professor José Luiz Rossi Júnior, do Insper, do economista Caio Megale, do Itaú, e do superintendente do Sebrae, Bruno Caetano.  Os três especialistas participaram do primeiro módulo do evento Encontro PME, que acontece nesta manhã, em São Paulo.

De acordo com o professor e empresário José Luiz Rossi Jr, do Insper, não há motivos para cancelar investimentos nos negócios.  “A crise não deve ter grandes consequências no Brasil”, disse durante sua participação no evento. 

::: Siga as informações do 1º Encontro PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

Já superintendente do Sebrae, Bruno Caetano, ressaltou que embora o País não corra grandes riscos de entrar em uma recessão como em países da Europa, os empresários  devem ficar atentos ao mercado e manter sempre um planejamento:  “Não há atalho para fugir da crise. O empresário deve estar sempre preparado, em especial nesse momento”.

O economista Caio Megale, do Itaú, comparou o atual momento da economia com o auge da crise econômica que assolou o mundo em 2008. “Na época,  era como se o carro estivesse a 120km por hora. Hoje ele está andando a 70 km por hora.  Então, se tivermos que frear, o impacto vai ser menor”, explicou. ::: Saiba tudo sobre o 1º Encontro PME :::

:: "Cliente que reclama você não perde. Ele só quer ajudar", diz empresária ::

:: Sucesso da empresa depende da identificação de oportunidades ::

:: Crise não deve provocar recessão econômica no Brasil em 2012 ::

:: Encontro PME vai ajudar empresário a alcançar o sucesso ::

Tudo o que sabemos sobre:
Encontro PMEEconomiaBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.