JF Diorio/AE
JF Diorio/AE

Cresce otimismo no setor de materiais de construção

Pesquisa realizada de Abramat entre os associados apontou que 69% avaliaram o desempenho do mês como bom e muito bom

CIRCE BONATELLI, Agência Estado,

28 de novembro de 2011 | 12h27

O otimismo da indústria de materiais de construção sobre o fechamento das vendas internas aumentou neste mês ante o anterior, segundo informou hoje (28) a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat). O Termômetro Abramat, pesquisa realizada entre os associados da entidade, apontou que 69% dos empresários consultados avaliaram o desempenho do mês como bom e muito bom, ante 57% em outubro. Já para dezembro, 54% das empresas estão otimistas quanto ao fechamento das vendas internas no curto prazo.

Em nota, Walter Cover, presidente da Abramat, atribui o otimismo do setor ao tradicional aumento nas vendas do comércio no final do ano.

Com relação ao mercado externo, a sondagem mostra que 33% das empresas estão otimistas com o desempenho das exportações em novembro, uma leve alta ante os 30% em outubro. Para dezembro, a expectativa de otimismo é verificada entre 35% dos empresários.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

O levantamento mostrou também uma elevação no total de empresas que declaravam ter boas expectativas em relação às ações do governo federal nos próximos 12 meses. Esse indicador subiu de 38% em outubro para 44% neste mês. O nível, no entanto, é bem menor que os 61% registrados em novembro do ano passado.

A intenção de investir nos próximos 12 meses também subiu, passando de 71% das indústrias em outubro para 72% neste mês. Em novembro do ano passado, a pretensão era de 76%.

Por fim, a pesquisa da Abramat mostra que houve uma ligeira queda na utilização da capacidade industrial no mês. Em novembro, este indicador caiu para 85%, após manter estabilidade no patamar de 86% por quatro meses consecutivos (de julho a outubro). 

Tudo o que sabemos sobre:
ConstruçãoEconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.