Pesquisa aponta que 221 mil micro e pequenas indústrias de São Paulo foram afetadas pela crise
Pesquisa aponta que 221 mil micro e pequenas indústrias de São Paulo foram afetadas pela crise

Cresce número de micro e pequenos industriais afetados pela crise

Levantamento do Simpi mostra que 77% são prejudicados com a economia em baixa

Gabriel Hirabahasi, Especial para o Estado,

13 de novembro de 2015 | 16h44

O número de micro e pequenos industriais que sentem os impactos da crise econômica aumentou segundo o Sindicato da Micro e Pequena Indústria de São Paulo (Simpi). Um levantamento feito pelo Datafolha e encomendado pelo sindicato mostrou que, em outubro, 77% dos empresários afirmaram que a crise prejudicou os seus negócios.

Esse número representa 221 mil micro e pequenas indústrias no estado de São Paulo. Em setembro de 2015, o percentual desses empresários que se sentiam afetados pela crise era de 68%. Além disso, a pesquisa deste mês também apontou que o número de industriais que avaliam a situação de suas empresas como boas ou ótimas caiu para 26% (em outubro do ano passado, esse valor era de 42%).

A pesquisa também mostrou que o número de indústrias que tomam empréstimo subiu de 19% em setembro para 24% em outubro, sendo que 16% o fizeram para renegociar ou pagar dívidas e 13% para conseguir capital de giro. O estado de São Paulo representa quase metade de todas as micro e pequenas indústrias em todo o país. 

Tudo o que sabemos sobre:
indústriaSimpicrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.