Reprodução
Reprodução

Contra o vício em smartphones, invista em um NoPhone

Similar ao celular, o dispositovo propõe eliminar aos poucos a mania de manusear aparelhos mobile o tempo todo

Estadão PME,

05 de dezembro de 2014 | 13h23

Relatos de diversas partes do mundo indicam que os smartphones e todas as traquitanas que os envolvem têm destruído relacionamentos amorosos, amizades e chegam inclusive a atrapalhar aqueles que querem assistir shows e espetáculos sem braços esticados à sua frente. O vício em manusear estes aparelhos o tempo todo pode ser combatido com uma solução mais simples do que você imagina: o NoPhone.

O design é o mesmo de um smartphone de última geração, portanto ocupa o mesmo espaço no bolso, embaixo do travesseiro, sobre a mesa. Vem com internet 3G? Não. Faz selfies com uma resolução de 8 megapixels? Também não. Sua bateria dura até 12 horas? Não há bateria.

A vantagem é a sensação de que aquele pedaço de plástico lapidado cuidadosamente é realmente seu aparelho celular. Ele ajuda a eliminar, os poucos, o vício em olhar o tempo todo para o smartphone, enviar mensagens desnecessárias ou passar o dia inteiro conectado nas redes.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + :: 

Depoimentos de usuários no site de compra do NoPhone mostram o quanto ele pode mudar a vida de quem adere ao seu sustema inovador. “Com o NoPhone, meu contato visual melhorou 73%”, relata Whitney R.. Craig G. comemora: “Não escrevo mensagens para o meu ex-namorado há uma semana!”. Todas essas vantagens custam, no modelo mais simples, $ 12.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Smartphonesselfieinternet

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.