Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Conheça quatro ferramentas para fazer sites ou aplicativos gratuitamente

Lista conta com pesos pesados como MercadoLivre e Google

Estadão PME,

14 de novembro de 2013 | 06h42

Um levantamento realizado no ano passado por uma agência de webdesign britânica apontou que, por lá, 84% dos pequenos empresários estão insatisfeitos com sua presença na Internet. Apesar de reconhecerem a importância do canal para efetivar ou captar negócios, apenas um em cada seis entrevistados afirmaram dispor de um bom site, sendo que um quarto dos empresários (25%) admitiram ter inveja das páginas de seus concorrentes.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Aqui no Brasil, segundo Jaime Jimenez, diretor de marketing da agência britânica, a BaseKit, o cenário não é diferente. Aliás, pode ser até pior. Isso porque o número de empreendedores sem ao menos um site é considerável. Sem contar os donos de empresas que confessam  ter dificuldades para acompanhar as evoluções tecnológicas, sobretudo, no que diz respeito à adaptação de conteúdos para e-commerce, celulares e tablets.

Para ajudar o empreendedor nessa necessidade, o Estadão PME decidiu compor uma lista com quatro dicas valiosas. São ferramentas disponíveis na rede, todas gratuitas, que literalmente pegam na mão da pessoa e segue com ela até a publicação do site, o lançamento da loja virtual ou do aplicativo para dispositivos móveis. 

Em todas elas, as funcionalidades são limitadas. Mas servem, sem dúvida, para que o empresário passe a vivenciar a mídia online e descubra as potencialidades de divulgação e de lucro que ela oferece. Acompanhe abaixo.

:::Movilitá:::

Motivado pelo consumo nacional de smartphones, que apenas no segundo trimestre deste ano alcançou 8,3 milhões de unidades vendidas, segundo estimativa da consultoria IDC, O Movilitá oferece uma plataforma que o interessado construa de sites a aplicativos para dispositivos móveis. Os pacotes vão do gratuito, que dá a oportunidade para o desenvolvimento de uma webpage até o avançado, que cobra R$ 299 ao mês e oferece uma série de benefícios.

:::Fábrica de Aplicativos:::

Antes chamada de Universo.mobi, esta ferramenta passou no meio do ano por uma repaginação, um processo de mentoria e, agora, atende pelo nome de Fábrica de Aplicativos. O uso da plataforma é gratuita, mas o usuário terá um banner publicitário incluído ao seu app. Com uma mensalidade de R$ 9 é possível retirar a publicidade. A publicação nas lojas de aplicativos é oferecida ao preço de R$ 699 por ano.  

:::MercadoLivre:::

Respaldados pela proliferação e pelos resultados financeiros dos sites de comércio eletrônico no Brasil, o Sebrae e o Grupo MercadoLivre lançaram uma ferramenta para construção de lojas virtuais para micro e pequenos empreendedores. Batizada como Primeiro E-commerce, a plataforma permite que qualquer empresário tire do papel seu projeto virtual, às vezes engavetado pelos custos da operação e também pela falta de conhecimento sobre a área.

:::Google:::

O Google, em parceria com a empresa DudaMobile, disponibiliza uma ferramenta capaz de adaptar um site convencional em móvel, visível portanto em smartphones. A ferramenta faz parte do GoMo - iniciativa desenvolvida pela gigante de buscas para ajudar negócios a entrarem na era móvel - e não tem custos para o empreendedor no primeiro ano de uso. Após doze meses, o DudaMobile cobra pelo serviço de hospedagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.