Divulgação
Divulgação

Conheça o engenheiro que se apaixonou por franquias e abriu a Sapataria do Futuro

O empresário Paulo Cesar Mauro é um dos precursores do franchising no Brasil

CRIS OLIVETTE,

25 de junho de 2012 | 19h10

Formado em engenharia de produção pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, o empresário Paulo Cesar Mauro exerceu sua profissão até se apaixonar pelo setor de franquias. Na década de 1980 ele era diretor de novos negócios de uma multinacional quando foi orientado a implantar um projeto seguindo o modelo de franchising.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

“Procurei um consultor da área aqui no Brasil e não encontrei. Então, a empresa me enviou aos Estados Unidos, de onde voltei com um especialista.” Juntos, eles desenvolveram um projeto pioneiro no País. A partir daí, realizou inúmeras atividades para difundir o modelo de negócio e também montou uma das maiores redes de franquias de serviços do País – a Sapataria do Futuro, que foi desdobrada em Lavanderia do Futuro e na Costura do Futuro, formando uma rede com 212 unidades.

O empresário Paulo Cesar Mauro é um dos precursores do franchising no Brasil. Ele conta que ingressou no ramo nos anos 1980 em parceria com um consultor americano, com quem criou a PCM Franchise.

“Aprendi muito. Os americanos têm o sistema de franquias mais desenvolvido do mundo.” A consultoria foi depois incorporada pela Global Franchise. Hoje, Mauro é sócio majoritário e continua à frente dos projetos.

“Em 1994, tive oportunidade de trazer uma franquia americana na área de renovação de calçados e roupas.

Nascia assim a Sapataria do Futuro.” Algum tempo depois, a empresa foi nacionalizada, porque a matriz americana quebrou. “Aqui o negócio foi bem porque ampliamos muito o leque de serviços e de produtos.”

Em 2008, Mauro vendeu 60% da empresa para o fundo Brasil Franchising, que hoje administra a área operacional do negócio. Antes disso, em 2004, recebeu o prêmio Empreendedor do Novo Brasil.

Para difundir o franchising no País, ele produziu cursos em vídeo, escreveu livros e organizou fóruns e congressos. Entre 2000 e 2004, ocupou uma diretoria da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Nesse período, lançou o congresso de franchising da ABF e assinou com o Ministério do Desenvolvimento o convênio da Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (Apex), para levar franquias nacionais ao exterior.

“O mercado de franquias vai manter forte crescimento nos próximos anos, com expansão acima de 10% ao ano.” De acordo com Mauro, o setor de alimentação tem se destacado e é o que oferece menor risco e mais opções. “Além disso, a queda nas taxas de juros para financiar franquias complementa o bom momento para quem deseja montar um negócio.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.