Divulgação
Divulgação

Conheça o empresário que demorou um ano para conquistar seu primeiro cliente

P3 Image foi uma das finalistas na categoria Minha História de Sucesso do Prêmio Estadão PM

Mariana Desidério, especial para o Estado,

02 de outubro de 2014 | 11h50

A P3 Image, empresa que trabalha com gestão de documentos, levou seu fundador a aguardar um ano inteirinho até a conquista de seu primeiro contrato. “Eu havia saído de uma outra empresa do mesmo ramo e me comprometi a não procurar os clientes que eu tinha por lá. Isso foi desesperador”, lembra Paulo Carneiro. A empresa foi uma das finalistas na categoria Minha História de Sucesso do Prêmio Estadão PME.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O primeiro cliente de Carneiro chegou no momento crucial. O empresário estava endividado, e sua primeira filha havia acabado de nascer. “Eu devia para todo mundo: amigo, cartão de crédito, família. Não tinha dinheiro para comprar fralda. Mas fui acreditando, batalhando. Em 2004, consegui meu primeiro negócio. Em 2005, já não tinha dívida nenhuma”, conta o empresário. Passado o sufoco do início, e dez anos depois do primeiro contrato, o faturamento previsto para 2014 é de R$ 35 milhões.

No início, a empresa fazia apenas a digitalização dos documentos. Até que começou a receber demandas para também armazená-los. “Percebi que, se eu não fizesse o armazenamento, meu negócio ia morrer”, afirma o presidente.

A entrada no ramo de guarda de documentos aconteceu em 2006. “Um cliente disse que estava sem espaço para os papéis e pediu para eu guardá-los por um tempo. Quando vi, já tinha caixa de documentos no meu banheiro”, lembra o empreendedor. Foi quando ele decidiu expandir sua estrutura. Instalada num sobrado de 300 m ² na região de Perdizes, em São Paulo, a empresa investiu R$ 1,5 milhão num galpão de 3.000 m ² na Lapa. Atualmente a P3 Image tem três galpões, localizados nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Itupeva (SP) que totalizam 12.000 metros quadrados.

Em 2009 veio outro salto importante: Carneiro foi contatado por um cliente para digitalizar 42 milhões de páginas em documentos. “Fizemos uma operação de guerra, eu trabalhava 19 horas por dia”, conta. Com o serviço entregue, a P3 Image estava capacitada para atender clientes bem maiores.

Hoje, a P3 Image tem um crescimento médio de 50% ao ano. Num mercado competitivo, o empresário atribui o sucesso de seu negócio ao constante investimento em tecnologia. “Ao apostar em tecnologia, nós ficamos mais rápidos, mais flexíveis. Os softwares que usamos aqui são nossos, o que facilita e agiliza nosso trabalho”, afirma.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.