Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Conheça o empreendedor José Rubens Almeida, criador do Psiu Garçom

Empresário mostra o produto, que registra o tempo de atendimento aos clientes

C.M., Oportunidades,

02 de julho de 2012 | 05h48

Entre a época do jovem que descobriu o uso da madeira da paineira para construir protótipos de aeromodelismo e o ano de 2008, quando criou o Psiu Garçom, algumas décadas se passaram, mas a postura de estar sempre antenado é uma característica que até hoje marca a personalidade de José Rubens Almeida.

Aos 63 anos, o rio-pretense fã de Inoshiro Honda continua buscando inovações para os produtos que criou.“É preciso observar o que está a nossa volta, descobrir onde há necessidades e sonhar”, afirma. E cita o exemplo de seu ídolo, que depois da segunda guerra, com o Japão destroçado, utilizou motores de bombas d’água para mover bicicletas.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Era o início do império da Honda. Para ele, estar atento é um ponto vital para quem não quer ficar na mesmice. E foi a parabólica de Almeida que o levou a criar o produto que agiliza e melhora o atendimento em bares, restaurantes e padarias.

José Rubens Almeida é proprietário da AGM Franquias e Participações, que comercializa controles remotos para abertura de portões de garagem, entre outros produtos. Ele diz, brincando que, de tanto apertar botões (dos controles remotos) e de querer ser bem atendido em bares e restaurantes, sem precisar interromper conversas e ficar acenando para o atendente, surgiu a ideia de criar o Psiu Garçom: um pequeno console com dois botões e um display colocado em local estratégico do ponto comercial.

Nas mesas, o cliente aperta o botão verde do console para chamar o garçom. O número da mesa aparece no display. Ao chegar à mesa, o funcionário aperta o botão vermelho, registrando que o atendimento foi realizado.

Mais do que simplesmente chamar a atenção, o equipamento permite registrar os tempos gastos no atendimento aos clientes. Este fato, segundo o antenado Almeida, é o diferencial do produto e contribui para melhorar e racionalizar o serviço.

“Não existe nenhum outro sistema no Brasil que registre quanto tempo leva o atendimento”, afirma. Segundo ele, a compra do equipamento se paga em até dois meses de uso. O Psiu Garçom deu origem a outros semelhantes como o Psiu Clínica, Psiu Gôndola e até uma versão utilizada pela SKF em operações de logística interna, o Psiu Log.

Formado em ciência da computação, Almeida fez há dois anos atrás pós-graduação em marketing. Afinal, precisa se manter antenado com todas as faces do seu negócio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.