Divulgação
Divulgação

Conheça a relação cada vez mais próxima entre bandas de rock, cervejas e empreendedores

Titãs, Sepultura, Iron Maiden...todo mundo parece ter aderido ao movimento

ESTADÃO PME,

29 de novembro de 2013 | 16h05

 O consumo de bebidas alcoólicas sempre esteve ligado ao mundo da música - infelizmente, com alguns excessos. Mesmo assim, o que era uma ligação até certo ponto de rebeldia nas décadas de 1960 e 1970, e de excessos desde então por parte dos 'rock starts', transformou-se em uma relação comercial bastante proveitosa para fabricantes e músicos.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

E para pequenos empreendedores. Pelo menos no Brasil. Prova disso é que não param de surgir rótulos de cervejas especiais, normalmente produzidas por microcervejarias, que ostentam o nome de bandas. O caso mais recente foi do da Cervejaria Colorado, que lançou a bebida da banda Titãs.

De acordo com informações postadas em sua página no Facebook, a empresa de Ribeirão Preto informa sobre o lançamento: 'Pegamos as influencias musicais dos Titãs e acrescentamos a brasilidade da Colorado'. A cerveja, segunda a fabricante, harmoniza com queijos gouda ou brie e carnes vermelhas.

Outra cervejaria de pequeno porte, a Bamberg, atua nesse mercado faz algum tempo - e além do lançamento recente da cerveja do trio Paralamas do Sucesso -, a empresa já lançou bebidas das bancas Nenhum de Nós, Sepultura e Raimundos.

:: Leia também ::

Dispositivo gela a cerveja em 45 segundos

Cerveja idealizada pela banda Iron Maiden chega a São Paulo

Promissor mercado das cervejas artesanais atrai cada vez mais empreendedores

Bar explora o mercado nacional para crescer e loja online aposta nas cervejas do rock

Bode e James Brown inspiraram criação de cervejaria de sucesso em Curitiba

Escola da cerveja fatura R$ 20 mil por mês em São Paulo

Mercado.  A Associação Brasileira de Bebidas (Abrabe) estima que existem hoje cerca de 200 microcervejarias em atividade, mas elas representam apenas 0,15% do setor cervejeiro nacional, dominado por grandes empresas. “Nos Estados Unidos existem 2,4 mil. Há 30 anos, eles começaram com 90. Se o Brasil seguir a mesma proporção de consumo e vendas, podemos chegar a 2,5 mil em 20 anos”, afirma Luiz Vicente Mendes, diretor da feira Brasil Bier e um dos especialistas no segmento.

Confira na galeria abaixo a relação, cada vez mais próxima, entre bandas de rock e microcervejarias.

Tudo o que sabemos sobre:
cerveja

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.