Reprodução
Reprodução

Conheça a história da marca paulista onde um ovo de Páscoa pode custar R$ 1,7 mil

Tocado pela mesma família há 27 anos, Chocolat du Jour fatura R$ 10 milhões ao ano

Renato Jakitas, Estadão PME,

08 de abril de 2014 | 17h10

Um ovo de Páscoa de cinco quilos por R$ 1,7 mil. Ou um singelo brigadeiro por R$ 5. Especialista no segmento de chocolates de luxo, a família Landmann mantém em São Paulo um negócio que há quase três décadas se orgulha por crescer pouco, e mesmo assim alcançar um faturamento na casa dos R$ 10 milhões ao ano.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A Chocolat du Jour (chocolate do dia, em francês) avança devagar, na opinião de Patricia Landmann, filha dos fundadores Claudia e John Landmann. Mas, para ela, tudo bem, o negócio foi concebido para ser assim. “É que queremos manter o ritmo das coisas assim, para não perder a mão na qualidade dos produtos, que sempre foi nossa marca”, diz a publicitária.

De fato, o posicionamento da Chocolat du Jour encerra uma das premissas do mercado de luxo, algo que pode ajudar o empreendedor interessado em investir no ramo, principalmente se o foco for justamente o de chocolates - negócio concorrido e que tem no Brasil o terceiro maior produtor e quarto em consumo do mundo.

Ao apostar na exclusividade, a marca conseguiu inovar e desgrudar-se da concorrência. Para tanto, investe alto em tecnologia e em pontos de venda - tem três lojas, duas em shoppings requintados (Iguatemi e Cidade Jardim) e uma de rua, na Haddock Lobo, nos Jardins.

Como todo as marcas do ramo, a Chocolat du Jour também sofre com a sazonalidade. E por mais que invista em inovações, o departamento comercial depende das datas comemorativas do varejo, datas tradicionais como a Páscoa (o Natal dos chocolateiros), Dia dos Namorados, Dia das Mães e por ai vai.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.