Epitácio Pessoa/ AE
Epitácio Pessoa/ AE

Confiança do consumidor abre 2012 em queda de 3%

Quesito que mais contribuiu para a queda foi o que mede a intenção de compra de bens duráveis nos seis meses seguinte

Alessandra Saraiva, Agência Estado,

25 de janeiro de 2012 | 09h50

 O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) abriu o ano de 2012 com queda de 3 por cento ao passar de 119,6 pontos em dezembro para 116,0 pontos em janeiro, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV)

Foi a primeira queda do índice de confiança depois de 3 meses seguidos de alta entre outubro e dezembro do ano passado(0,5 por cento em dezembro; 3,3 por cento em novembro e 0,4 por cento em outubro).

"O quesito que mais contribuiu para a queda do índice de confiança do consumidor foi o que mede a intenção de compra de bens duráveis nos seis meses seguintes", de acordo com a pesquisa da FGV.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Segundo a FGV, a parcela de consumidores que pretendem comprar mais caiu de 19,5 por cento para 15,9 por cento, ao passo que os que pretendem comprar menos subiu de 31,3 por cento para 37,8 por cento.

Em janeiro de 2012, o Índice da Situação Atual (ISA) recuou 2,3 por cento, ao passar de 140,7 para 137,4 pontos.

Já o Índice de Expectativas perdeu 3,4 por cento, de 108,6 para 104,9 pontos.

A Sondagem de Expectativas do Consumidor foi realizada em cerca de 2.000 domicílios das sete principais capitais brasileiras. A coleta de dados para a edição de janeiro de 2012 foi realizada entre os dias 02 e 20 deste mês.

Tudo o que sabemos sobre:
EconomiaConsumidorConsumo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.