Divulgação
Divulgação

Confeitaria de 150 anos faz sucesso com receita secreta de doce

Macaron vendido na unidade brasileira da Ladurée é fabricado na França e chega a custar R$ 9 a unidade

Roberto Dumke, Especial para O Estado de S. Paulo,

17 de agosto de 2012 | 07h06

 A casa de chá parisiense Ladurée, uma das grandes responsáveis por popularizar o macaron (doce de farinha de amêndoas recheado com ganache), completa 150 anos. Até a última década, quem tivesse a intenção de saborear os coloridos docinhos produzidos pela empresa precisava ir até Paris. Porém, uma estratégia de negócios fez a patisserie francesa expandir não só a popularidade da guloseima - supostamente - preferida da rainha Maria Antonieta, mas também o número de lojas no mundo inteiro. Em sete anos, a Ladureé abriu 29 novas unidades em 16 países, incluindo o Brasil.

:::Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

 

Marina Torre, uma das sócias da grife no Brasil, endossa que a estratégia da marca foi certeira. A loja em São Paulo, inaugurada dentro de um shopping em junho deste ano, é a única da América Latina. A filial brasileira faz parte da rápida expansão da marca, que até 2005 não havia saído da França. De acordo com Marina, os paulistas ficam fascinados com a novidade. “Há clientes que já conhecem a marca e vão todos os dias na loja, o que não é comum no mercado de luxo", revela.

 

A ideia de trazer a grife para o país é antiga, conta Marina. Mas só decolou quando a empresária conheceu os sócios Samy Sass e Bruna Magagna durante uma viagem à Europa. “Eles já tinham a ideia e então fizemos a parceria", conta.

O mercado brasileiro mostra boa aceitação de artigos de luxos e dos produtos comercializados pela Ladurée. Boa parte dos clientes que frequentam o local são atraídos pelo ambiente, que lembra cenário parisiense; pelas caixas colecionáveis de doces; e pelos macarons de receita secreta, que chegam a custar R$ 9 uma única unidade.

 

O apelo à sofisticação também é grande. Para a ambientação da loja de São Paulo foram trazidas peças da França e de outras partes da Europa. Os três lustres que decoram a loja de São Paulo vieram da Boêmia. Já pequenos detalhes, como o balcão de mármare onde ficam os produtos, complementam a experiência de degustação dos chocolates, trufas e da principal atração, o macaron.

 

Qualidade

O sucesso dos doces da Ladurée é justificado pelo cuidado de David Holder, presidente da marca desde 1993, quando o grupo Holder comprou a confeitaria. O executivo participa de todo o processo de concepção das novas unidades pelo mundo e também mantém em segredo a receita do famoso macaron.

 

O bolinho francês é composto por duas pequenas cascas crocantes e recheado com ganache ou outro tipo de creme.  Não há precisão sobre quando sua receita original foi desenvolvida, nem onde – italianos e franceses disputam a paternidade do docinho. Os fabricados pela Ladurée não seguem a receita tradicional e a receita é guardada a sete chaves.

 

Atualmente a marca lança novos sabores e aumenta o mix de novidades a cada estação. No entanto, mesmo com a diversificação de produtos vendidos pela Ladurée, o macaron segue como estrela do cardápio. O fato de o doce ser fabricado na França, mesmo os vendidos no Brasil e em outros países, aumenta a curiosidade dos consumidores. “É por causa da receita, é super secreta”, explica Marina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.