Divulgação
Divulgação

Como um nome ruim para sua startup pode arruinar tudo

Saiba que ferramentas você pode usar para garantir que nenhuma reputação alheia prejudicará seu negócio

Estadão PME,

17 de novembro de 2014 | 14h28

 Nomear uma startup é um processo nada trivial. Afinal, durante muito tempo tudo o que você fará é tentar vender a sua ideia e sua empresa a possíveis interessados. Por isso, um nome que não seja direto e comunicativo o suficiente pode, muitas vezes, retardar o processo de crescimento de uma empresa com uma boa ideia. Pior, Um nome que tenha conotação ruim em alguma outra região ou país, ou seja mesmo um palavrão em língua desconhecida, pode determinar o fracasso de sua empresa. Para evitar problemas como esses, o Entrepreneur fez um guia com apenas dois passos.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

1. Faça uma pesquisa na internet sobre o nome desejado. Quais são os resultados da primeira página? Algum site suspeito? Pessoas reclamando de alguma coisa? Algumas ferramentas podem te ajudar nesse momento:

- Se o nome da sua empresa for de certa forma genérico, use o Mozbar para analisar e fazer um ranking dos primeiros resultados da busca, conforme a força de cada domínio.

- O Google's Keyword planner checa o nome da sua startup à procura de volumes de pesquisa para a mesma palavra. Se houver algum volume significativo, quer dizer que existem outras pessoas usando ela.

- Analise o seu www.novodominio.com.br com  ferramentas como o Ahrefs e o OpenSiteExplorer, que podem indicar se o nome da sua empresa está sendo usado por outros sites de spam, que podem comprometer a busca por ele.

- O Wayback machine vasculha a historia da internet para saber se o seu domínio já foi usado anteriormente para atividades escusas ou questionáveis.

2. Uma vez garantido o nome da sua startup, você enfim está livre para criar seguramente o seu website. Para ter certeza de que ele ninguém irá sujar o seu nome mesmo que você tenha sido o primeiro, siga esses passos:

- Abra perfis da sua marca em sites de portfólio como Crunchbase, about.me e brandyourself.

 - Faça o seu nome ficar conhecido o mais rapidamente possível em redes sociais como Facebook, Google+, Twitter, Linkedln e Pinterest.

- Use sites e blogs gratuitos que permitem a criação gratuita de conteúdo para incrementar as opções de links da busca que levarão ao seu site.

- Crie google alerts para o seu novo domínio e monitore as menções.

Medidas como essa podem ajudar a sua nova startup a não sofrer com a má reputação de alguns. Pode parecer bastante coisa, mas com certeza será mais fácil do que entra num longo processo de re-branding da marca.

Tudo o que sabemos sobre:
startupestadão pmeinternetnome

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.