Reprodução
Reprodução

Comerciante cria "muro da vergonha" com devedores no Facebook

Envergonhados, 40% dos clientes apareceram para negociar seus débitos

Estadão PME,

25 de agosto de 2012 | 08h48

Uma comerciante nos Estados Unidos decidiu usar a força da opinião pública para recuperar parte de seus débitos acumulados ao longo de três anos de atividade. Dona de um estabelecimento que mescla café, locadora de vídeo e um bar na Carolina do Norte, ela entrou no Facebook e publicou um “muro da vergonha” com todos os clientes com conta aberta, prazo de pagamento expirado, mas pouco preocupados em resolver a questão.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

“Isso provavelmente é áspero, mas a maioria dessas pessoas que nos devem disse para mim: ‘quem se importa com taxas atrasadas?”, afirmou Christie Ross, em entrevista à rede de TV norte-americana NBC.

Cristie, que também pendurou a lista fisicamente em uma lousa dentro do comércio, contabiliza que, nos últimos três anos, perdeu US$ 26 mil entre ações de merchandising sem retorno e calotes de clientes. Mas desde que radicalizou seu formato de cobrança, sua má fase parece ter ficado para trás.

Além da visibilidade momentânea despertada nos veículos de comunicação norte-americanos, 40% dos devedores apareceram para negociar seus débitos. “Foi a coisa mais efetiva que fiz desde que entrei no mundo dos negócios”, afirma a comerciante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.