Cristiano Andujar/Estadão
Cristiano Andujar/Estadão

Cinco grandes empresários dão dicas para quem tem planos de abrir um negócio

Confira os conselhos dos fundadores da Mormaii, Habib´s, China in Box, Locaweb e Dafiti

ESTADÃO PME,

12 de maio de 2013 | 11h50

Ouvir os conselhos de um grande empresário serve de inspiração e aprendizado para quem trilha o caminho do empreendedorismo. Eles passaram por dificuldades, aprenderam com os erros e não se negam a dar dicas para quem pretende comandar seu próprio negócio. Por isso, o Estadão PME destaca cinco empresários e suas recomendações.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Alberto Saraiva, fundador do Habib´s

O empresário gosta de destacar a importância das pessoas ao seu redor. “Sozinho você não consegue fazer nada. Você precisa ter pessoas, conseguir motivá-las para que elas se dediquem ao seu negócio”, afirmou. Saraiva também gosta de destacar a motivação que o empreendedor precisa ter e não pensar somente no lucro. "O que você precisa não é ter lucro, você precisa ter clientes. O lucro é uma consequência", disse.

Thibaud Lecuyer, um dos sócios da Dafiti

Lecuyer destacou a importância da estruturação do negócio. “Tivemos esse desejo de empreender, mas sabemos como estruturar, organizar e viver dentro de um grande mundo. Essa é a nossa grande força. O mercado não depende de qualquer outra coisa, de competição. O sucesso depende apenas do fruto do nosso trabalho”, disse.

Robinson Shiba, fundador da rede China in Box

Conflitos em uma empresa familiar são inevitáveis. Mas para o empresário, é possível conduzir bem uma empresa familiar. O importante é ter regras claras. "A sociedade de 50% pode existir no papel, mas na hora da decisão, alguém tem que decidir. Então, desde o começo com meu pai e com a minha irmã, foi definida a pessoa que iria comandar a empresa. Desde o início, isso foi um grande diferencial", disse.

Gilberto Mautner, um dos fundadores da Locaweb

Antes de começar um negócio, Mautner aconselha o empreendedor a fazer uma autoavaliação e descobrir se ele tem realmente algo de valor para oferecer. "Você tem que ser a primeira pessoa a acreditar que o negócio é valioso. E também tem que ter a franqueza de se perguntar quando não é”, afirma o empresário. Mautner passou por essa situação logo no início da Locaweb, quando a empresa era um portal de negócios na área de confecções. “Percebemos que nossa ideia não tinha pé nem cabeça. Às vezes, você tem que tomar a decisão de matar seu negócio."

Marco Aurélio Raymundo, o Morongo, fundador da Mormaii

Saber conduzir a gestão dos funcionários da empresa é apontada como fundamental pelo empresário. “Administrar uma empresa nada mais é do que administrar pessoas. Só. Então, se você colocar as pessoas certas nos lugares certos, você também atrai as pessoas que estão alinhadas com a empresa”, disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.