Divulgação
Divulgação

Cinco franquias para você investir no ano novo gastando até R$ 120 mil

Conheça os segmentos em que vale a pena pensar em abrir uma franquia no ano ano

Renato Jakitas, Estadão PME,

23 de dezembro de 2011 | 20h20

Quem pensa em iniciar um negócio no ano novo pode encontrar no setor de franquias uma boa opção. A uma semana do réveillon, a Associação Brasileira de Franchising (ABF) projeta um crescimento de 12,6% para o setor em 2011.

Alta que, se confirmada, terá muito a agradecer ao avanço da classe C que, além de protagonizar o consumo, agora também dá as fichas do outro lado do balcão: 55% dos novos contratos de franquias são assinados por esse grupo social.

“A boa noticia é que franquias que exigem um desembolso inicial baixo e oferecem um índice de retorno relativamente alto não são exceções. Hoje observamos muito exemplos em mercados promissores, principalmente nos segmentos de serviços, alimentação e pequeno varejo, que julgamos promissores para o próximo ano”, diz Ricardo Camargo, diretor executivo da ABF.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Adir Ribeiro, da consultoria Praxis Education, especializada em franquias, concorda com o diretor da ABF. Mas ele coloca na cesta de opções atraentes os setores de educação, festas infantis e construção civil – neste caso, empresas que fornecem serviços de reparos e até pequenas obras.

Com base nessa expectativa, organizamos abaixo uma lista com cinco oportunidades de negócio que, lançadas há no máximo dois anos, apresentam perspectivas promissoras já em 2012.  

Beleza

No mundo, o mercado de beleza brasileiro perde apenas para o norte-americano e o japonês. Um segmento que, em 2011, projeta alcançar R$ 31 bilhões em faturamento, segundo estimativas da Associação Brasileira de Indústrias de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec).

No início do ano, o Grupo Multifranquias, dono da Emagrecentro, Miss Hollywood e Auto Spa Spress, lançou a Light-Depil, sistema de depilação delivery.

O modelo é o de microempreendedor individual. O franqueado adquire o equipamento e a exclusividade em determinado bairro (em geral, um raio de dois quilômetros). Sem investimento em estrutura, nem em contratação de funcionários, a ideia é alcançar 100 franqueadas até o final do ano que vem.

Light-Depil

Lançada em 2011

Investimento inicial: aproximadamente R$ 6 mil

Perspectiva de faturamento mínimo: não divulgado

Taxas extras: um salário mínimo em royalties e R$ 100 em publicidade por mês.

Tempo de retorno do capital investido: 6 meses

Número de franqueados: 20

Meta de expansão para 2012: 100 franqueados

Ponto forte: baixo custo para a aquisição e suporte de vendas do franqueador.

Ponto fraco: Forte concorrência com clínicas e salões de beleza.

Informações: http://www.lightdepil.com.br/

 

Máquina de balas

Lançada no final de 2010, a Mr. Kids pertence a Vendmania e aposta no poder de atração das máquinas de venda de goma de mascar, brindes e bolinhas pula-pula junto ao público infantil.

A vantagem do negócio é que o franqueado não investirá com espaço físico, já que as máquinas são colocadas dentro de comércios sob o sistema de parceria (em geral, centros de compras e lojas cobram de 10% a 25% do faturamento das máquinas para ceder o local).Outro ponto positivo é que, com até 60 locais, a operação pode ser tocada sem a contratação de funcionários.

Mr. Kids

Lançada em 2010

Investimento inicial: aproximadamente R$ 17 mil

Perspectiva de faturamento mínimo:  R$ 3,5 mil  

Taxas extras: R$ 75 em royalties e publicidade para até 50 máquinas e R$ 120 acima de 51 máquinas

Tempo de retorno do capital investido: 8 meses

Número de franqueados: 1

Meta de expansão para 2012: 10 franqueados

Ponto forte: não exige investimentos em estrutura e, com até 60 pontos de venda, o negócio pode ser conduzido sem a necessidade de contratação de funcionários

Ponto fraco: gerir um negócio que se estende por diversos pontos de venda, além de ceder de 10% a 25% do faturamento para os parceiros onde as máquinas estão instaladas

Informações: www.vendmania.com.br/

 

Construção civil

A construção vive sua era de ouro no Brasil há pelo menos quatro anos. Fase que teve início com o mercado imobiliário – as incorporadoras foram à Bolsa de Valores, se capitalizaram e deram início ao boom do setor habitacional.

A boa notícia é que o ritmo não deve diminuir antes de 2014, quando o País projeta investir R$ 23 bilhões em estádios de futebol e obras de infraestrutura urbana.

Assim, as grandes empresas arregimentaram para seus canteiros a mão de obra disponível. Com resultado, pedreiros, encanadores e eletricistas sumiram do mercado. Lançada em 2010, a Dr. Resolve atua justamente nesse nicho, o de pequenos reparos domésticos. Para a formação do franqueado e da equipe, a empresa dispõe de uma universidade corporativa.

 

Dr. Resolve

Lançada em 2010

Investimento inicial: R$ 35 mil

Perspectiva de faturamento mínimo:  R$ 40 mil ao mês

Taxas extras: dois salários mínimos no primeiro mês em royalties (a partir do segundo mês, são três salários) e meio salário mínimo em taxa de publicidade

Tempo de retorno do capital investido: 12 a 18 meses

Número de franqueados: 470

Meta de expansão: 2,5 mil franqueados em três anos

Ponto forte: demanda aquecida pelo serviço e a possibilidade de montar uma estrutura dentro de casa.

Ponto fraco: a carência de mão de obra para formar a equipe de, pelos menos, quatro profissionais. Embora não solicite experiência anterior na área, a franqueadora exige do empresário interesse pelo ramo da construção.

Informações: www.drresolve.net/

Festa infantil

Esqueça a piscina de bolinhas. As festas infantis são hoje em dia um evento high tech com vídeo game de última geração e até cinema 4D. Não à toa, essa indústria cresce 30% ao ano e, em 2011, deve ultrapassar o faturamento de R$ 1 bi.

Esse é o universo de atuação da Mister Festas. A empresa que começou voltada exclusivamente para o e-commerce, decidiu neste ano expandir para as lojas físicas. Presente em todo o País e dona de uma carteira com três mil clientes, o caminho escolhido para sustentar essa expansão foi por meio da franquia.

Mister festas

Lançada em 2011

Investimento inicial: R$ 90 mil

Perspectiva de faturamento mínimo: R$ 60 mil ao mês  

Taxas extras: 2% do faturamento em taxa de publicidade

Tempo de retorno do capital investido: 12 meses

Número de franqueados: 1

Meta de expansão: 15 unidades franqueadas até o fim de 2012

Ponto forte: suporte de e-commerce e preço final de 10% a 15% abaixo do mercado, garantido pela franqueadora.

Ponto fraco: Concorrência estabelecida, principalmente em São Paulo

Informações: www.misterfestas.com.br

 

Educação

A ascensão feminina no mercado de trabalho é o agente que motiva o mercado da educação infantil. Tanto nos grandes centros urbanos quanto no interior, a demanda por estabelecimentos de ensino é grande. No entanto, o complicador é a legalização do setor. É preciso seguir sem desvios as regras estabelecidas pela Lei de Diretrizes e Bases, que determina, por exemplo, a fixação de uma proposta pedagógica fundamentada.

Fundada pela educadora Damir Forner, a franquia Peixinho Feliz propõe justamente integrar um método de ensino e de estrutura adequada à legislação e ao franqueado.

 

Peixinho Feliz

Lançada em 2011

Investimento inicial: R$ 120 mil

Perspectiva de faturamento mínimo: não divulgada  

Taxas extras: 5% em royalties sobre a mensalidade dos alunos e R$ 100 ao mês de taxa de publicidade

Tempo de retorno do capital investido: 18 meses

Número de franqueados: 6

Meta de expansão: 10 unidades franqueadas até o fim de 2012

Ponto forte: suporte metodológico e de estrutura

Ponto fraco: franqueado enfrentará forte concorrência no setor

Informações: http://peixinhofeliz.com.br

::: LEIA TAMBÉM :::

:: Dez opções de franquias com faturamento a partir de R$ 30 mil ::

:: Lojas de brigadeiro ganham espaço no mercado ::

:: Conheça a rede de fast food saúdavel ::

:: Escolha uma franquia para você ::

Tudo o que sabemos sobre:
FranquiasFranqueadoEmpresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.